Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt e convidados sobre política, cultura e economia

06 dez

Preso pela Polícia Federal, casal Márcio-Meire tinha proximidade com Marconi, Zé Eliton e a nata do Tempo Novo. É por isso que a operação policial desta quinta foi batizada de “Confraria”

Uma série de fotos disponíveis em sites noticiosos da internet mostra a proximidade do casal de funcionários públicos Márcio Gomes Borges e Meire Cristina Rodrigues Borges, ele alto executivo da Codego e ela secretária da governadoria (sempre trabalhou com Sérgio Cardoso, cunhado de Marconi Perillo, de quem foi assessora na Secretaria de Articulação Política) com as personalidades de proa do Tempo Novo. O casal foi preso pela Polícia Federal, sob a acusação de integrar uma organização criminosa que desviava e lavava dinheiro roubado da Codego.

 

Há imagens de Márcio e Meire sendo condecorados tanto pelo ex-governador Marconi Perillo quanto pelo atual, Zé Eliton, além de cenas com a ex-primeira dama Valéria Perillo(confira acima) e parlamentares tucanos de destaque, como a deputada estadual derrotada na última eleição, Eliane Pinheiro.

 

Não à toa, a operação da Polícia Federal que prendeu os dois, mais o ex-presidente da Agetop Jayme Rincón e o presidente da Codego Júlio Vaz, foi batizada pelos investigadores de “Confraria”.