Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

13 dez

Novo secretário de Segurança, Rodnei Miranda começa bem ao fazer o que o próprio Caiado recusou-se, mostra pressa nas decisões para a sua área e transmite uma sinalização positiva para a sociedade

Em matéria de segurança pública, todos os especialistas concordam com um fato: o que vale, para a população, é a sensação de que está segura e não os índices de criminalidade, uma vez que sempre haverá violência e transgressão da lei, seja qual for o nível de estruturação do aparelho policial ou da redução das desigualdades sociais.

 

É o sentimento que importa, portanto. E, nesse particular, o delegado federal aposentado Rodnei Miranda(foto acima, de Fábio Lima, publicada em O Popular), secretário de Segurança indicado pelo governador eleito Ronaldo Caiado, parece um expert. Mais até que o próprio Caiado, ele já ocupou espaço inédito desde que teve o nome anunciado, acelerando decisões como o preenchimento da estrutura de comando da Polícia Militar e sinalizando com clareza sobre medidas para aumentar a presença nas ruas e até adiantando definições sobre o cumprimento das promessas de aumentos salariais feitas por Caiado na campanha.

 

É o que alguém que é confirmado em um cargo público de importância deve fazer, assim que sai a notícia. É também o que o governador eleito recusou-se a fazer até agora, alegando que não tem pressa – quando, sim, deveria ter. Rodnei Miranda começou bem.