Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

20 mar

Trocar Marconi e Lúcia Vânia por Kajuru e Vanderlan parece ter sido um bom negócio para Goiás ou, no mínimo, garantiu uma renovação salutar na representação de Goiás no Senado

Aos poucos, os novos senadores por Goiás Jorge Kajuru e Vanderlan Cardoso vão se afirmando no palco da política nacional, abrindo espaços que antes, quando, digamos assim, a representação dos goianos na mais alta câmara legislativa do país era pautada por políticos convencionais, como Marconi Perillo e Lúcia Vânia – os dois candidatos derrotados por Kajuru e Vanderlan – simplesmente não existiam.

 

Pela sua formação como empresário, Vanderlan talvez seja o parlamentar mais preparado do Estado para discutir a situação econômica do Estado e formular propostas para avançar no seu desenvolvimento. Ele conhece a fundo o desafio da atração de investimentos e geração de emprego, é crítico da política desenfreada de incentivos fiscais que drena a arrecadação de ICMS e tem uma visão de longo prazo sobre o que precisa ser feito para melhorar a infraestrutura estadual. Como não é político tradicional, dentro do rigor da definição, tem muito mais credibilidade que qualquer outro para atuar em Brasília defendendo os interesses de Goiás, globalmente, e não priorizando seus interesses pessoais, o que seria o caso de Marconi (condicionado pela necessidade de escapar ao cerco judicial de que é alvo), ou exercendo o seu mandato como vereador de alto nível, levando pontes, tratores e ambulâncias para os municípios, como Lúcia Vânia.

 

Kajuru é completamente diferente. Deve-se admitir que, como senador, tornou-se uma grata surpresa. Claramente, o seu potencial estava abafado enquanto preso no aquário da Câmara de Vereadores de Goiânia. Explodiu, positivamente, ao cair na oceânica imensidão oferecida pela amplitude institucional do Senado, onde ganhou espaço para revelar o seu potencial. Ele é um parlamentar diferenciado: sua notável capacidade de expressão recebe amplo espaço na mídia – com respeito e credibilidade. Goiás, com Kajuru, ganhou uma visibilidade inesperada, a exemplo da repercussão das suas declarações sobre o polêmico ministro do STF Gilmar Mendes e suas estrepolias jurídicas e financeiras – faça-se uma pesquisa e se verá que com a concordância da maioria dos brasileiros. Isso é muito bom.

 

Quando começou a campanha do ano passado, a eleição era de Marconi Perillo e Lúcia Vânia. E os dois tanto acreditaram nisso que seus discursos era de pré-agradecimento aos goianos pela vitória antecipada. No final das contas, ganharam Vanderlan por encarnar uma forte renovação e Kajuru como um grito de protesto contra os escândalos que mancharam a reputação de Goiás – ambos inicialmente como tiros no escuro que, agora, se mostram cada vez mais acertados.