Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

19 jul

Jovair também faz críticas a Lúcia Vânia, diz que ela “não tem humildade” e está sendo “imposta” como candidata ao Senado, evidenciando que parte da base governista não fará campanha para ela

Na esteira da deputada federal Magda Mofato, que fez duras críticas a Lúcia Vânia em entrevista à rádio Sagres, o deputado federal Jovair Arantes, nos microfones da mesma emissora, também disse que a senadora “não tem humildade”, mostra um estilo que “não condiz com o processo democrático” e está sendo “imposta” como candidata ao Senado.

 

Está ficando cada vez mais claro que parte da base governista vai fazer corpo mole em relação à candidatura de Lúcia Vânia – acusada de ser “encrenqueira” e de só “cuidar dos seus interesses pessoais e do seu sobrinho Marcos Abrão”, que é deputado federal.

 

Nesse sentido, Jovair mandou um recado claro: “Não adianta apenas ser candidata. É preciso ter os votos depois”.

19 jul

Encarregados do marketing eleitoral de Caiado, Zé Eliton e Daniel já estão definidos e começando a montar estruturas para a produção dos programas de TV, que começam em 31 de agosto

Os três principais candidatos a governador já definiram seus marqueteiros de campanha, que estão já montando estruturas para a produção dos programas de TV – em 31 de agosto, eles começam a ser veiculados.

 

Ronaldo Caiado será atendido pela Propeg, da Bahia. Representantes da agência estão em Goiânia, visitando produtoras dispostas a alugar seus serviços e oferecer um local de trabalho. A campanha de Caiado não confia em ninguém do setor de publicidade e propaganda em Goiás, acreditando que todos, de uma maneira ou de outra, têm vínculos com os governos do Tempo Novo.

 

Zé Eliton irá de Marcos Siqueira, da AMP Propaganda. Adicionalmente, atuará na campanha um conselho formando por Edivaldo Cardoso, Ademir Lima e Marcus Vinicius Queiroz. A produtora será a Siriguela, ligada à AMP.

 

E Daniel Vilela escolheu Jorcelino Braga, da Kanal Vídeo, que fez as duas campanhas do seu pai Maguito Vilela à Prefeitura de Aparecida e venceu com Alcides Rodrigues em 2006 e com Iris Rezende, em Goiânia, em 2016.

19 jul

Pesquisa Directa, trazendo Zé Eliton com 25,8%, cria um mundo de sonhos para a base governista ao fantasiar o candidato tucano como o maior fenômeno eleitoral da história de Goiás

Tomando-se como base o índice que alcançou na pesquisa do instituto Directa, publicada nesta quinta pelo jornal O Hoje, Zé Eliton é o maior fenômeno eleitoral da história de Goiás.

 

Ele apareceu com 25,8% de intenções de votos, apenas 9 pontos atrás de Ronaldo Caiado, o que daria quase um empate técnico, já que a margem de erro é de 3,1 pontos para mais ou para menos.

 

É um desempenho espetacular. Pena que nenhuma outra pesquisa conseguiu captar tamanha disparada. No Serpes, Diagnóstico, Grupom, Ibope e Real Time, Zé Eliton continua na faixa de 10%, melancolicamente empatado com Daniel Vilela no 2º lugar e em média a 30 pontos de distância de Ronaldo Caiado.

 

Até agora, ninguém da base governista teve coragem de comentar a pesquisa já que acabou ficando muito óbvia a intenção dos comunicadores palacianos de criar uma contraposição para o efeito negativo da pesquisa Grupom/Diário da Manhã, que trouxe Zé Eliton empatado com Daniel Vilela na faixa dos 10%.

 

19 jul

Eurípedes Júnior, presidente do PROS, liga para Lincoln Tejota e diz no viva voz, após perguntar se Caiado estava ouvindo, que não há hipótese de volta na decisão do PROS de deixar a base de Zé Eliton

A tentativa do ex-governador Marconi Perillo de buscar o PROS de volta para a base governista, através de uma conversa com o presidente nacional do PROS, Eurípedes Júnior, não deu certo.

 

Eurípedes Júnior ligou nesta quarta-feira para Lincoln Tejota e perguntou se ele estava ao lado de Ronaldo Caiado. “Estou sim”, disse o deputado. “Pois então coloque no viva voz que eu quero que ele ouça o que eu vou dizer”, pediu o presidente do PROS.

 

Acionado o dispositivo, Caiado ouviu uma declaração categórica: “Em Goiás, não tem volta. O PROS fica na coligação liderada pelo DEM e está fechado com a candidatura de Lincoln Tejota a vice-governador na chapa de Caiado”.

 

E ponto final.

19 jul

Incêndio na base(5): João Campos avisa que não se alinha mais automaticamente com o governismo e que, a partir de agora, o PRB é independente e considera apoiar Caiado ou Daniel

O deputado federal João Campos, que preside estadualmente o PRB, está se distanciando da base governista e já comunicou a aliados que, a partir de agora, ele e o partido assumiram posição de independência e não têm compromisso com a candidatura do governador Zé Eliton.

 

Chamado a uma reunião de partidos na última terça, no Palácio das Esmeraldas, o deputado não compareceu e não deu satisfações.

 

Ele passou também a articular com o ex-deputado federal Vilmar Rocha, presidente estadual do PP, admitindo a hipótese de buscar uma alternativa à candidatura de Zé Eliton através de um acordo com o MDB e o apoio a Daniel Vilela. Também se alinhou com a possibilidade de lançamento de uma chapa majoritária própria bancada pelo PSD, PP e PRB.

 

Segundo disse João Campos a uma fonte dessa coluna, mais de 90% das suas bases, que estão na polícia civil, nos agentes prisionais e em setores evangélicos, já declararam apoio a Ronaldo Caiado – tendência que ele pode também seguir.

19 jul

Incêndio na base(4): PSD, PP e agora o PRB trabalham em conjunto para buscar alternativas a Zé Eliton. Pode ser acordo com Daniel Vilela, pode ser lançamento de uma chapa com Vanderlan para governador

A reunião(foto) desta quarta-feira (que se prolongou em um almoço) entre o ex-deputado federal Vilmar Rocha, os deputados Simeyzon Silveira e Francisco Jr., pelo PSD, e o empresário Vanderlan Cardoso, pelo PP, foi mais quente do que se imaginava.

 

Eles discutiram longamente alternativas ao apoio à candidatura do governador Zé Eliton e chegaram a dois cenários: um, a coligação com o MDB e o apoio a Daniel Vilela, com indicação de nomes para as duas vagas ao Senado (que seriam, lógico, Vilmar Rocha e Vanderlan Cardoso, ambos bem pontuados nas pesquisas); outro, o lançamento de uma chapa própria, que teria também o apoio do deputado federal João Campos, trazendo o PRB, com Vanderlan Cardoso como candidato a governador.

 

A articulação foi oficialmente comunicada a Zé Eliton pelo deputado Francisco Jr., com a informação de que o grupo aguardará o regresso do ministro das Cidades, Alexandre Baldy, que está em viagem ao exterior e é presidente estadual do PP, para uma nova rodada de conversações.

 

O PP está sendo pressionado pelo Palácio do Planalto e pela cúpula nacional do MDB a apoiar Daniel Vilela, posicionamento que é defendido pela sua maior autoridade, o presidente do partido e senador Ciro Nogueira.

19 jul

Henrique Arantes, filho de Jovair, é o nome do bolso de colete do PTB para a vice na chapa de Zé Eliton

O deputado federal Jovair Arantes surpreendeu ao dizer há pouco em entrevista na rádio Sagres que o filho dele, Henrique Arantes, que é deputado federal, é o nome que o PTB tem para indicar para a vice-governadoria na chapa de Zé Eliton.

 

Apenas como hipótese, Jovair citou mais dois possíveis indicados: o vice-prefeito de Anápolis, pastor Márcio Cândido, que é do PSD, e a primeira-dama de Águas Lindas, Aleandra Sousa, por enquanto candidata a deputada estadual pelo PTB.

19 jul

Tal como previsto, governismo tenta amenizar impacto negativo da pesquisa Grupom/DM com a publicação da pesquisa do Directa/O Hoje um dia depois, mostrando Zé Eliton com 25,8%

Já era previsto: a comunicação estratégica do Palácio das Esmeraldas liberou nesta quinta-feira, através do jornal O Hoje, a pesquisa do instituto Directa que mostra o governador Zé Eliton em 2º lugar, mas com espetaculares 25,5% das intenções de votos.

 

Em 1º lugar, continua Ronaldo Caiado, com 35,5%. Em 3º lugar, Daniel Vilela, com 8,5%.

 

O objetivo da publicação da pesquisa, um dia após a divulgação do levantamento do Grupom/Diário da Manhã, que trouxe Zé Eliton em 2º lugar, com 10,5%, empatado com Daniel Vilela, que apareceu com 10,3%, é minimizar o efeito negativo que a estagnação dos índices de intenção de votos do governador provoca dentro da própria base governista ao derrubar , como disse um ex-assessor palaciano, o moral das tropas. Em resumo: os comunicadores de Zé Eliton tentam usar o Directa para neutralizar o Grupom.

 

Na opinião deste blog, o ranking de credibilidade dos institutos que estão publicando pesquisas em Goiás, neste momento, é o seguinte:

 

Serpes: credibilidade alta.

Grupom: credibilidade alta.

Diagnóstico: credibilidade em alta.

Exata: credibilidade baixa.

Directa: credibilidade baixíssima

19 jul

PR ainda não decidiu sobre a sua posição final nas eleições e tem outros nomes em cogitação além de Zé Eliton, diz Magda Mofato, que também reclama da imposição de Lúcia Vânia como candidata ao Senado

Em entrevista à rádio Sagres, a deputada federal Magda Mofato disse que nem nela nem o seu partido, o PR, chegaram ainda a uma definição final sobre qual candidato a governador apoiar nas próximas eleições.

 

Magda explicou que a tendência natural é permanecer na base aliada, com a candidatura do governador Zé Eliton, mas que há outros nomes em consideração. Ela afirmou entender que Ronaldo Caiado e Daniel Vilela são políticos sérios, que estão sendo avaliados pelo PR.

 

A deputada disparou críticas duríssimas contra a senadora Lúcia Vânia. “Ela se acha melhor que os outros, fez colocações antipáticas nos jornais exigindo a 2ª vaga ao Senado para ela, sem conversar com ninguém, sem procurar sequer a bancada federal. Ela não tem humildade nenhuma. Em 16 anos de mandato como senadora, todos nós deputados tivemos dificuldade de acesso a ela. Ela não tem diálogo com ninguém”.

19 jul

Bases de João Campos – polícia civil, agentes prisionais e evangélicos, insatisfeitos com Marconi e Zé Eliton – pressionam para que ele e o PRB declarem apoio a Caiado

Delegado de polícia, o deputado federal João Campos, do PRB, está sendo pressionado pelas suas bases – polícia civil, agentes prisionais e evangélicos – para que declare apoio ao senador Ronaldo Caiado.

 

Sintomaticamente, João Campos não compareceu a uma reunião no Palácio das Esmeraldas, na última terça feita, onde seria ouvido, juntamente com PTB, PSD, PR e Solidariedade, sobre a escolha do candidato a vice-governador na chapa de Zé Eliton.

 

Não foi, não avisou que não iria e não atendeu aos telefonemas de Marconi e Zé Eliton que queriam insistir na sua presença.

 

O deputado está próximo de uma definição a favor do candidato democrata, mesmo porque não tem como contrariar as suas bases, a menos que queira correr o risco de perder a reeleição. Policiais civis e agentes prisionais perderam a paciência com Marconi e Zé Eliton e se consideram injustiçados pelo governo, do ponto de vista salarial. Praticamente todas as associações de policiais já fecharam com Caiado. E evangélicos reclamam de declarações polêmicas de Zé Eliton a respeito de temas caros ao segmento, como o aborto, o casamento gay e a legalização da maconha.

19 jul

PROS abriu a porteira: Flávia Morais e o PDT estão prestes a anunciar apoio a Caiado e ainda podem motivar definição de Magda Mofato e do PR na mesma direção

Avançaram as conversações entre a deputada federal Flávia Morais para que ela e o PDT anunciem apoio à candidatura do senador Ronaldo Caiado, abandonando a base de sustentação do governador Zé Eliton.

 

Por trás da decisão de Flávia Morais, está o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, que chegou a se sentar com Marconi Perillo e Zé Eliton para discutir o posicionamento do partido em Goiás, mas saiu decidido a empurrar a legenda para qualquer candidato que não o do PSDB.

 

Os motivos de Lupi ainda não são conhecidos, mas têm algo a ver com compromissos não cumpridos.

 

Caso se confirme a declaração de apoio de Flávia Morais e do PDT a Caiado, a outra mulher a integrar a bancada federal goiana, Magda Mofato, tem tudo para seguir na mesma direção. Ela está insatisfeita com a falta de articulação dentro da base governista – tendo usado uma entrevista à rádio Sagres, nesta quarta, para tecer fortes críticas à senadora Lúcia Vânia, imposta como candidata ao Senado sem consulta aos partidos e aos políticos aliados. Segundo Magda Mofato, “trata-se de alguém que não tem o mínimo de humildade nem diálogo sequer com a bancada de deputados federais”.

18 jul

Para ajudar a manter a unidade da base aliada, já abalada com a perda do PROS, Marconi diz em reunião de partidos que está disposto a abrir mão da candidatura ao Senado e disputar uma vaga na Câmara

Tendo o cuidado de deixar bem claro que estava falando sério e não propondo algum tipo de chantagem emocional, o ex-governador Marconi Perillo disse na reunião com o PSD, o PTB, o PR e o Solidariedade, no Palácio das Esmeraldas, nesta terça, que está disposto a abrir mão da sua candidatura ao Senado e disputar uma vaga na Câmara Federal, caso o gesto seja necessário para abrir espaços na chapa majoritária e garantir a manutenção da unidade da base aliada.

 

Estavam presentes Jovair Arantes (PTB), Thiago Peixoto(PSD), Armando Vergílio e o filho Lucas (Solidariedade) e o casal Magda Mofato-Flávio Canedo (PR). João Campos, do PRB, foi convidado, mas não apareceu.

 

A declaração de Marconi pegou o grupo de surpresa. Após o susto inicial, todos se apressaram a recusar a “proposta”, argumentando que a candidatura ao Senado é fundamental para ancorar a campanha de Zé Eliton – que ficaria ao léu sem o ex-governador ao seu lado na chapa majoritária.

 

Mas Marconi reafirmou: “Não estou brincando. Se preciso for, eu saio à Câmara Federal”.

18 jul

Na reunião de Marconi e Zé Eliton com PTB-PSD-PR-Solidariedade surgiram reclamações contra imposição da candidatura de Lúcia Vânia e sobre o estilo autoritário dela

A reunião do governador Zé Eliton e do ex Marconi Perillo com PTB-PSD-PR-Solidariedade, nesta terça-feira no Palácio das Esmeraldas, fracassou quanto ao objetivo de produzir um vice de confiança desses quatro partidos para a chapa governista.

 

Mas houve um outro proveito: uma boa lavação de roupa suja e alguns desabafos.

 

A senadora Lúcia Vânia foi um dos assuntos. Reclamou-se do estilo pessoal autoritário dela e da sua imposição como candidata na 2º vaga ao Senado na chapa governista, sem consultas e sem nenhum esforço de legitimação junto ao conjunto de partidos que estão na coligação que vai bancar Zé Eliton. Chegou-se a dizer que ela é uma “mal agradecida”, que nunca deu a mínima para os aliados e só se preocupa com a própria situação e a do sobrinho, o deputado federal Marcos Abrão.

 

Sobrou no final da reunião uma sensação ruim para a senadora: alguns dos partidos da base não vão se empenhar na campanha dela. De jeito nenhum.

18 jul

Em reunião com partidos, Marconi avalia que Daniel Vilela se parece com ele em 1998 e, caso vá ao 2º turno, contra Caiado ou Zé Eliton, é quem terá mais chances de vitória

Na reunião com PTB-PSD-PR-Solidariedade, nesta terça no Palácio das Esmeraldas, o governador Marconi Perillo avaliou como “perigosíssima” a candidatura a governador do deputado federal Daniel Vilela. O governador Zé Eliton estava presente.

 

De um dos participantes da reunião, este blog ouviu que Marconi chegou até a traçar um cenário: caso Daniel Vilela consiga passar para o 2º turno, seja contra Caiado seja contra Zé Eliton, será o postulante com mais chances de vencer.

 

O ex-governador não disse com todas as letras, mas deixou claro que enxerga uma semelhança entre a figura jovial dele, em 1998, quando derrotou surpreendentemente Iris Rezende, e a do filho de Maguito Vilela.

18 jul

De uma pesquisa Grupom, em maio, para outra, agora, Zé Eliton subiu pífios 0,7 décimos: eis aí o resultado de mais de 100 dias de exposição como governador, com pose de estadista e muita publicidade

A pesquisa Grupom/Diário da Manhã desta quarta-feira, comparada com a anterior do mesmo instituto, também publicada no Diário da Manhã em meados de maio último, revela que o governador Zé Eliton conseguiu crescer 0,7 décimos de ponto no seu índice de intenção de votos.

 

É um desempenho ridículo e humilhante para quem, no período entre uma pesquisa e outra, assumiu o governo do Estado e passou 100 dias e às vezes noites também viajando pelo Estado afora, inaugurando obras, entregando benefícios sociais e distribuindo até dinheiro vivo a prefeitos.

 

Esperava-se que Zé Eliton tivesse um desempenho pelo menos parecido com o de outro vice, Alcides Rodrigues, que também foi candidato a governador e que nesta época do ano, na campanha de 2006, já estava com mais de 20% das intenções de voto, segundo também o Grupom.

Página 109 de 141« Primeira...102030...107108109110111...120130140...Última »