Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt e convidados sobre política, cultura e economia

28 set

O Globo noticia decretação da prisão de Marconi, mas depois retifica a informação: Ministério Público não a pediu em razão da vedação da legislação eleitoral

O jornal O Globo noticiou, na manhã desta sexta-feira, que a Justiça Federal de Goiás havia decretado a prisão temporária do ex-governador e candidato ao Senado Marconi Perillo(print acima), no curso da Operação Cash Delivery, que investiga o repasse de propinas da Odebrecht para o tucano na campanha de 2014.

 

Mas a manchete ficou pouco tempo no ar. Minutos depois, O Globo corrigiu a informação e esclareceu, com base em informações da Polícia Federal, que o Ministério Público Federal não havia solicitado a medida, em razão da vedação da legislação eleitoral quanto a prisão candidatos a partir de 15 dias antes da data eleição e até dois dias depois.

28 set

Doleiro que virou delator revelou à Polícia Federal os detalhes dos pagamentos de propinas a Marconi, listado na sua planilha sob os codinomes Master, Padeiro, Calado ou Patati

O doleiro paulista Álvaro Novis, em acordo de delação premiada, entregou gravações telefônicas e documentos que atestam 21 repasses de dinheiro vivo destinado ao ex-governador Marconi Perillo, entre junho e outubro de 2014.

 

Na planilha do doleiro, Marconi figurava sob quatro codinomes: Master, Padeiro, Calado ou Patati.

 

Segundo o Ministério Público Federal, a delação de Álvaro Novis foi confirmada pelas “provas de corroboração obtidas pela Polícia Federal, submetidas a perícia, gravações foram transcritas e computador contendo os diálogos de skype apreendido. Esse material foi analisado e cruzado com os extratos das ligações telefônicas dos investigados nas datas das entregas da propina, com suas respectivas localizações à época indicadas pelas antenas de celular e com passagens aéreas usadas pelos envolvidos”.

 

Todo o dinheiro foi entregue ao presidente da Agetop Jayme Rincón ou a seus representantes, inclusive um filho (Rodrigo), no apartamento de Jayme em São Paulo.

28 set

Defesa de Marconi distribui nota e acusa o Ministério Público Federal e o Poder Judiciário de “ação eleitoreira” e “absolutamente sem um fiapo de indício contra Marconi”

Leia nota da defesa do ex-governador e candidato ao Senado Marconi Perillo, a propósito da Operação Cash Delivery na manhã desta sexta-feira:

 

“A Defesa do Marconi Perillo vem a público explicitar o mais veemente repúdio à ação deflagrada hoje em Goiás.

 

O ex-governador foi citado na delação da Odebrecht por fatos ocorridos em 2010 e 2014. É evidente que os fatos devem ser apurados e a defesa não tem nenhuma preocupação com a investigação. A palavra do delator é isolada e não há, sequer en passant, qualquer fiapo de indício contra o Marconi Perillo.

 

A busca e apreensão na residência do ex Governador a nove dias da eleição assume um caráter claramente eleitoreiro e demonstra um abuso por parte do Ministério Publico e do Poder Judiciário. É, sem dúvida, uma clara interferência, indevida e perigosa, contra a a estabilidade democrática.

 

Os fatos citados pelo delator, sem provas, se referem a questões antigas. A falta de contemporaneidade, já decidiu varias vezes o Supremo Tribunal Federal, é impeditivo de prisões e qualquer outra medida constritiva contra qualquer cidadão.

 

Importante esclarecer que NÃO é verdade que o ex-governador teve mandado de prisão decretado, mas teve busca e apreensão e esta medida, neste momento, já é uma grave agressão. Uma violência inexplicável ao estado democrático de direito”.

28 set

Operação da Polícia Federal contra Marconi abala a campanha do PSDB no momento em que era preparada a divulgação de pesquisas encomendadas mostrando Zé Eliton em alta

A campanha do PSDB amanheceu nesta sexta-feira dando os retoques finais na ação que divulgaria uma pesquisa do instituto Intelligence, em que Zé Eliton apareceria em disparada e Marconi Perillo também em situação confortável na corrida pelo Senado.

 

Mas a deflagração da Operação Cash Delivery, que levou à prisão do coordenador-geral da campanha, o presidente da Agetop Jayme Rincón, desarmou a manobra. Em todos os escritórios políticos e comitês dos tucanos, coordenadores e subcoordenadores foram chamados às pressas, agora pela manhã, para discutir a situação.

 

O instituto Intelligence é propriedade do jornalista Luiz Gama, ligado principalmente a Marconi, e registrou uma pesquisa no TRE, já liberada para publicação.

28 set

Jayme Rincón administrou 21 recebimentos de dinheiro vivo, a maioria em seu apartamento, mas também em hotéis, em São Paulo, totalizando R$ 12 milhões de reais, na campanha de 2014

As investigações da Polícia Federal, com base delações de ex-executivos da Odebrecht e doleiros, documentaram 21 entregas de dinheiro vivo ao presidente da Agetop Jayme Rincón, em São Paulo, no seu apartamento nos Jardins e em hotéis.

 

As remessas foram feitas pelo departamento de propinas da Odebrecht e aconteceram durante a campanha eleitoral de 2014. Rincón era o tesoureiro da campanha de Marconi Perillo ao governo do Estado.

28 set

Operação da Polícia Federal contra Marconi e prisão de Jayme Rincón, para investigar propinas recebidas da Odebrecht, já são o assunto mais comentado no Twitter

As citações à Operação Cash Delivery, que prendeu o coordenador-geral de campanha de Zé Eliton, o presidente da Agetop Jayme Rincón, e está devassando endereços do ex-governador Marconi Perillo em busca de provas, disparou como o assunto mais comentado no Twitter, na manhã desta sexta-feira.

 

As menções só perdem para tuítes comerciais pagos.

28 set

Campanha tucana entra em pânico com boatos sobre Polícia Federal à caça de Marconi, mas a legislação eleitoral não permite prisão de candidatos entre 15 dias antes e 2 dias após o pleito

É de pânico o clima que tomou conta da campanha do PSDB. Corre o boato de que equipes da Polícia Federal estariam à caça do ex-governador e candidato ao Senado Marconi Perillo.

 

Na verdade, a, a lei eleitoral não permite que candidatos sejam preso entre 15 dias antes e 2 dias após o pleito, prazo que já está valendo.

 

No entanto, todos os endereços conhecidos do ex-governador, em São Paulo, Goiânia e Pirenópolis, estão sendo vasculhados por grupos de agentes da PF, em operações de busca e apreensão de documentos autorizadas pela Justiça Federal.

28 set

Fotos de pacotes de dinheiro apreendidos na casa de Jayme Rincón e na do motorista dele são desta sexta-feira e terão efeito arrasador na campanha de Zé Eliton e Marconi

A Polícia Federal já distribuiu à imprensa fotos(acima) que documentam os pacotes de dinheiro apreendidos nesta sexta-feira, durante ações de busca e apreensão nas casas do presidente da Agetop Jayme Rincón e de um motorista seu.

 

Na casa de Rincón, foram apreendidos R$ 80 mil reais.

 

No Brasil, mostra a experiência que nenhum político sobrevive a fotos de dinheiro vivo.

28 set

Zé Eliton foi ousado e imprudente ao escolher Jayme Rincón, notoriamente investigado e estava com pedido de quebra de sigilo, para a função mais importante da sua campanha, a de coordenador-geral

O governador Zé Eliton agiu com uma combinação de ousadia e imprudência ao escolher, para a mais importante função da sua campanha, a de coordenador-geral, o presidente da Agetop Jayme Rincón.

 

Não é de hoje que se sabia que Rincón era alvo de investigações da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, envolvido delações de executivos de grandes empresas sobre o repasse de propinas para o ex-governador e candidato ao Senado Marconi Perillo.

 

Há quatro meses, a Procuradoria Geral da República pediu ao Superior Tribunal de Justiça a quebra do sigilo telefônico de Jayme Rincón e do próprio Marconi, exatamente no contexto das investigações sobre os recursos ilícitos recebidos da Odebrecht que agora motivaram a Operação Cash Delivery.

28 set

Site de notícias G1 publica foto de pacotes de dinheiro vivo e informa na legenda que foram apreendidos com um motorista de Jayme Rincón

O site de notícias G1, ligado à Rede Globo, acaba de publicar uma foto(acima) de pacotes de dinheiro que, segundo a legenda, teriam sido apreendidos com um motorista do presidente da Agetop, Jayme Rincón.

 

Não há, por enquanto, informações detalhadas sobre a apreensão, se fato acontecido agora ou na etapa anterior da investigação, há mais de dois anos.

28 set

A casa caiu: prisão de Jayme Rincón, coordenador da campanha de Zé Eliton, e buscas da Polícia Federal em endereços de Marconi , a uma semana da data da eleição, liquida a fatura da eleição

A operação Cash Delivery, da Polícia Federal, que saiu a campo na manhã desta sexta-feira para prender o presidente da Agetop Jayme Rincón, coordenador-geral da campanha de Zé Eliton, e está promovendo ações de busca e apreensão em endereços do ex-governador e candidato ao Senado Marconi Perillo, deve ter impacto suficiente para liquidar a eleição a favor de Ronaldo Caiado, Jorge Kajuru e Vanderlan Cardoso.

 

A investigação apura um caso antigo: o pagamento de propinas pela Odebrecht, relatado por executivos da empresa que fizeram delação premiada. Os valores ascenderiam a R$ 12 milhões de reais e teriam chegado às mãos de Marconi através de Jayme Rincón.

 

No Paraná, uma operação semelhante derrubou o ex-governador tucano de lá Beto Richa, também candidato ao Senado, para a metade da sua pontuação nas pesquisas. Mais grave, o episódio paranaense envolveu a prisão de Richa, solto graças a um habeas-corpus do ministro Gilmar Mendes, do STF.

28 set

Professores não comemoraram o avanço da Educação de Goiás no ranking do IDEB porque sabem que não corresponde à realidade do ensino estadual e foi obtido através de manipulação

Notou, leitor? A conquista de uma posição melhor no ranking do IDEB, indicador de qualidade do ensino tanto da rede pública estadual, calculado a cada dois anos a partir da realização de uma prova presencial e informações sobre aprovações e taxa de evasão, não foi comemorada pelos professores que compõem o quadro da Secretaria Estadual de Educação.

 

Só os políticos governistas fizeram festa – o governador Zé Eliton, o ex Marconi Perillo e a ex-secretária de Educação e candidata a vice-governadora Raquel Teixeira foram os que mais celebraram. Por que nem um único professor estadual veio a público para se declarar feliz com a conquista do IDEB?

 

A resposta não tem segredo: porque eles sabiam que o resultado do IDEB em Goiás foi obtido através de uma grande manipulação operacionalizada pela Seduce, que excluiu os alunos dos cursos noturnos da avaliação (eles são os que menos mostram rendimento e aprovação e, ao mesmo tempo, os que mais abandonam a escola) e mais alguns truques, como o conhecimento prévio da prova (que repete muitas questões, devido a uma sucessão de avaliações, transformadas em cartilhas, com quase todas as questões da prova, que os professores são obrigados a trabalhar em classe). Infelizmente, o “adestramento” dos alunos para o IDEB substituiu o verdadeiro ensino, em Goiás e se constitui em um crime contra os alunos das escolas estaduais. Veja mais essa: no dia da prova, por orientação da Seduce, os alunos mais fracos são dispensados de comparecer ou, se comparecem, não têm as suas provas computadas.

 

Todo professor da rede estadual sabe que o resultado do IDEB é manipulado, pois, como disse um eles em contato com o blog: “O IDEB é um índice que se obtém multiplicando resultados na prova, queda na evasão e aumento da aprovação e o que mais temos visto é uma política de treinamento dos alunos para chegar ao aumento da nota, esquecendo-se o currículo das séries e impondo a necessidade de aprovar os alunos indiscriminadamente. Quem não sabe que somos obrigados a aprovar? Se houver uma investigação sobre isso, dá reportagem principal no
Fantástico”.

 

Ou como escreveu outro professor: “Esse índice no IDEB não representa a realidade. Nem precisa mexer muito nas provas. É só diminuir o índice de evasão escolar, como foi feito, e pronto. Tenho certeza de que, caso isso seja levado a público, cai por terra essa história de melhor Educação do país”.

27 set

Campanha do PSDB investe em agenda de eventos oficiais “fakes” – com a PM, com funcionários da Saneago e com diretores e coordenadores das escolas estaduais – para forçar visibilidade de Zé Eliton

A campanha do PSDB montou uma agenda de eventos oficiais “fakes” para reunir plateias, em caráter obrigatório, para ouvir discursos de Zé Eliton – e aí, assim, forçar a sua visibilidade a praticamente uma semana da data da eleição.

 

Nesta quinta-feira, a propósito dos 51 anos de fundação da Saneago, foi montada uma mega reunião com os empregados da empresa para ouvir o falatório de Zé Eliton(foto acima). A Saneago não tem tradição de promover eventos de aniversário, anualmente, e só o faz em datas redondas – como quando quando completou 40 e 50 anos.

 

No início desta semana, a tropa da PM foi convocada para ouvir uma “prestação de contas das ações de segurança 2018”, que não passou de armação para dar ao governador a oportunidade de fazer o seu proselitismo eleitoral para oficiais e soldados da corporação. Não há antecedentes para esse tipo de “prestação de contas das ações de segurança” para os policiais militares.

 

E pior que tudo isso: no próximo sábado, em uma ação mais ousada ainda, a candidata a vice na chapa do Zé, a professora Raquel Teixeira, vai ter um encontro gigante com diretores, coordenadores, professores e alunos de escolas da rede estadual, no Tattersal de Elite da Pecuária, na Vila Nova. Para garantir o comparecimento, foi cancelado do calendário escolar estadual o Trabalho Coletivo – avaliação pedagógica periódica que envolve o magistério – que seria realizado também no sábado, no mesmo horário, e estava previsto desde o início do ano. A alta cúpula da  Seduce está convocando o seu pessoal e também sugerindo que alunos sejam levados para garantir audiência para Raquel Teixeira.

27 set

Kajuru tem todas as aptidões para ser senador, inclusive o fato de ser meio doido – o que não significa que é demente, lunático ou louco, mas talvez um visionário que enxerga lá longe

Há quem diga que Jorge Kajuru é doido. Ainda bem. Até agora, os certinhos não conseguiram consertar nada no Brasil.

 

Doido não é demente, não é lunático, não é louco. Doido é ser visionário, ver lá longe. E olha que Kajuru só tem um olho. Se tivesse dois, aí era covardia, não ia ter pra ninguém.

 

O homem que está derrotando Marconi Perillo e Lúcia Vânia peca às vezes pelo excesso de coragem. Mas ninguém jamais foi vítima da valentia de Kajuru. Só ele tem sofrido as consequências do seu desassombro. Ficou pobre de tanto pagar advogado.

 

O homem que viaja o Estado em ônibus de linha, que fala em fomentar a triticultura em Goiás, que quer reduzir impostos para baratear os combustíveis, que prega a expansão da malha ferroviária e que aposta no desenvolvimentismo, é também  o homem que defende as liberdades públicas e os princípios democráticos. É o rapaz que veio da pobreza e vem abrindo seu caminho de peito aberto, enfrentando sem medo os que lhe barram o caminho. É quem espero ver representando Goiás no Senado.(Helvécio Cardoso, jornalista)

27 set

Calendário das pesquisas: Serpes, em O Popular, no próximo domingo, 30, será fundamental para avaliar o rumo da eleição na última semana de campanha. Depois, virá a do Grupom

A próxima pesquisa de importância, muita importância, a ser publicada na atual temporada eleitoral é a do instituto Serpes, que sairá em O Popular no próximo domingo, 30 (data confirmada pelo próprio jornal).

 

Para divulgação concomitante ou um dia após, como sempre faz, visando a amenizar possíveis efeitos negativos, o marketing do PSDB tem engatilhada mais uma pesquisa do Directa, pronta para publicação a partir de sábado, 29, conforme o registro no TRE. O instituto é o único, até hoje, a apontar Zé Eliton com índices elevadíssimos, correspondentes a um verdadeiro fenômeno eleitoral: na última, há 10 dias, deu o candidato tucano com 26,7% e serviu de base para a tentativa de motivar a militância com uma suposta “virada”.

 

Após o Serpes, a pesquisa de credibilidade seguinte será a do Grupom, que será publicada pelo Diário da Manhã na terça, 2 de outubro, ou na quarta, 3.

 

Veja, leitor, mais uma vez, o ranking de credibilidade das pesquisas, conforme a avaliação deste blog (critérios de tradição no mercado, qualidade técnica, alinhamento com a média das principais pesquisas e aceitação pública):

 

Grupom: credibilidade alta.

Serpes: credibilidade alta.

Ibope: credibilidade alta.

Fortiori: credibilidade alta (parou de trabalhar na atual campanha).

Signates: credibilidade alta (parou de trabalhar na atual campanha).

Real Time: credibilidade em alta (última pesquisa com resultados alinhados aos demais, dentro da margem de erro).

Diagnóstico: credibilidade abalada (em função dos resultados não alinhados para o senador Wilder Morais, 11%, na última pesquisa).

Exata OP: nenhuma credibilidade (registra pesquisas, mas não divulga).

Directa: nenhuma credibilidade.

Página 28 de 108« Primeira...1020...2627282930...405060...Última »