Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt e convidados sobre política, cultura e economia

29 ago

Em poucos dias, dada a quantidade, debates entre os candidatos a governador vão se banalizar, não trarão novidades e não atrairão mais nenhuma audiência (2 já foram realizados e 8 estão agendados)

A programação de debates entre os candidatos a governador de Goiás está se multiplicando e não é difícil calcular que, dentro em breve, estarão banalizados, não mostrarão mais novidades e não atrairão audiência.

 

Só nesta semana, são no mínimo três debates. Segunda, ocorreu o da rádio Interativa FM. Na noite desta terça-feira, o da Televisão Brasil Central. Na quinta, dia 30, está previsto o “debate digital”, promovido pelos sites A Redação, Mais Goiás e Diário de Goiás, que – ufa! – terá a duração de duas horas, das 8 às 10 da manhã.

 

Até agora, já foram realizados dois debates (rádio Interativa e TBC). Mais oito estão programados. Veja a seguir.

 

Agosto

Dia 30 – Diário de Goiás/ Mais Goiás/A Redação – 8h às 10h

 

Setembro

Dia 05 – Fonte TV – 21h às 00h

Dia 10 – TV Band/Rádio Bons Ventos/OAB – 7h45 às 10h

Dia 12 – Rádio Sagres 730 –8h às 10h

Dia 15 – Rádio e TV Sucesso – 12h às 14h

Dia 20 – O Popular/CBN Goiânia – 8h45 às 11h

Dia 28 – TV Record – 17h30 às 19h45

 

Outubro

Dia 02/10 – TV Anhanguera – 21h30 às 23h

29 ago

Discurso voltado para o passado, ou seja, para as realizações do Tempo Novo, e não para o futuro, aliás repetindo o que levou Iris à derrota em 1998, mostra que a campanha tucana não acertou o tom

A campanha da coligação liderada pelo PSDB não conseguiu acertar o tom, apesar do grande número de profissionais de comunicação e de marketing a seu serviço, e acabou fixando uma imagem de imobilismo, por um lado, e continuidade vazia, por outro.

 

É o que se pode depreender do debate desta segunda na rádio Interativa FM, em que todos os adversários atribuíram a Zé Eliton a pecha de viver preso ao passado e de não ter propostas para o futuro de Goiás e dos goianos. Acuado, ele não conseguiu desmentir, mas, ao contrário, confirmou essa acusação.

 

Zé (como o batizaram seus estrategistas) alegou que, sim, tinha propostas, citando a tentativa de eliminar as filas por exames e cirurgias na Saúde ou o financiamento de cursos de mestrados para professores. Mas não são projetos específicos que definem o que um candidato significa. O mais importante é a ideia que ele encarna para que a vida seja melhor nos dias que virão. E, nesse sentido, ao olhar para trás, repetindo sem parar que vai dar continuidade ao que já foi feito nos últimos 20 anos, Zé não consegue motivar o eleitorado a optar pelo seu nome, como demonstram claramente as pesquisas que o dão com apenas 10% das intenções de voto.

28 ago

Enzo de Lisita aparece no Instagram da TBC, informa que está passando bem, diz que teve uma queda de pressão devido ao calor e à tensão do debate e se desculpa pelo incidente

O jornalista Enzo de Lisita, que desmaiou no final do 2º bloco do de debate entre os candidatos a governador na Televisão Brasil Central, que ele mediava, não precisou ser internado e está passando bem.

 

Ele postou um vídeo no perfil da TBC no Instagram(imagem acima), onde atribui o episódio a uma queda de pressão, provocada pelo calor e pela tensão natural do debate.

 

Enzo agradeceu aos médicos que o atenderam – Ronaldo Caiado e Adib Elias – e também se desculpou por ter involuntariamente atrapalhado o programa, encerrado logo que ele passou mal e caiu ao chão.

28 ago

Caiado e Adib, que são médicos, atenderam imediatamente após o desmaio o mediador do debate Enzo de Lisita, que já foi removido pelo SAMU

Tão logo desmaiou, no final do 2º bloco do debate da TBC com os candidatos a governador, o mediador Enzo de Lisita foi atendido pelo senador Ronaldo Caiado e pelo prefeito de Catalão, Adib Elias, que são médicos. Enzo já foi removido pelo SAMU.

28 ago

Debate na TBC acaba de ser encerrado, depois que o mediador Enzo de Lisita passou mal e desmaiou durante a transmissão

A TBC acaba de comunicar que o debate entre os candidatos a governador foi encerrado, em comum acordo com os participantes, depois que, no final do 2º bloco, o mediador Enzo de Lisita passou mal e desmaiou.

28 ago

Mediador desmaia e debate na TBC é suspenso, não há detalhes ainda a respeito

O jornalista Enzo de Lisita, mediador do debate entre os candidatos a governador na TBC, desmaiou no final do 2º bloco.

 

O debate está suspenso.

28 ago

Troca de acusações entre Zé Eliton e Caiado está esquentando cada vez mais o debate da TBC, mas nem um nem outro teve a chance de esclarecer os pontos questionados

Ronaldo Caiado acusou Zé Eliton – e o governo – de arrebentar as finanças do Estado, falhar nas políticas de segurança, permitir a corrupção, asfaltar uma estrada que passa pela sua fazenda, destruir o sistema de atendimento de saúde do Estado e criar poucos empregos em razão dos equívocos da estratégia de incentivos fiscais do Estado.

 

Zé Eliton disse que Caiado não tem propostas, está fazendo campanha na base do “blá-blá-blá”, tem passado oligárquico, não conhece a realidade do Estado e usa dados falsos e, como não poderia deixar de ser, está há mais de 30 anos no Congresso e nunca apresentou um projeto para melhorar a segurança no país.

 

Nem um nem outro esclareceu os pontos questionados pelo adversário.

28 ago

Debate tem bom formato, está muito mais animado que o da rádio Interativa FM, mas deve estar com pouco público porque a TBC tem 0,00 a 0,02% de audiência, ou seja, traço

É convicente o formato do debate promovido nesta noite pela TBC, sempre com dois candidatos de pé, frente a frente, discutindo quase que olho no olho.

 

Os candidatos também estão mais descontraídos e partem a todo momento para o ataque direto uns contra os outros, o que não houve no debate da Interativa.

 

Pena que a TBC tem pouco público: nas estatísticas de audiência, apresenta apenas traço, o que significa 0,00 a 0,02% de audiência.

28 ago

Zé Eliton faz um bom debate, ao contrário do seu desempenho na rádio Interativa FM. Ele segue lembrando obras já realizadas, mas se esforça para se antagonizar com Caiado

Zé Eliton melhorou muito o seu desempenho, em várias intervenções no debate promovido pela TBC, ao contrário do que aconteceu na rádio Interativa FM, quando não foi mais que mediano.

 

Sem cometer erros, ele aproveita todas as suas intervenções para cutucar Ronaldo Caiado, a quem continua acusando de só querer a mudança, sem apresentar propostas.

 

Mas ele atraiu os questionamentos de Kátia Maria, que ironizou o “treinamento” que o governador deve ter recebido para participar do debate. Ela lembra que, na rádio Interativa, Zé Eliton disse que o hospital de Santo Antonio do Descoberto estava concluído, mas, hoje, o PT mandou uma equipe de filmagens lá, que voltou com imagens comprovando que a obra está inacabada.

28 ago

Weslei Garcia diz que Daniel Vilela nunca trabalhou na vida, não sabe o que é uma carteira de trabalho assinada e votou contra os trabalhadores

Weslei Garcia bateu de frente com Daniel Vilela, acusando o emedebista de nunca ter trabalhado na vida e não saber o que é uma carteira assinada.

 

O voto de Daniel a favor da reforma trabalhista também foi definido por Weslei como “contra os trabalhadores”.

 

Ao replicar, o emedebista não respondeu sobre o fato de nunca ter trabalhado. Weslei ainda aproveitou para definir a atuação de Daniel, Zé Eliton e Ronaldo Caiado, no debate, como um “circo de horrores”.

28 ago

Kátia Maria e Daniel Vilela trocam figurinhas acusando o governo de não proteger as mulheres, visto que o Estado é o 2º lugar em feminicídio (segundo a petista) ou 3º lugar (segundo o emedebista)

Parece que Daniel Vilela e Kátia Maria estão fazendo uma dobradinha no debate da TBC.

 

Em perguntas e respostas, os dois apontaram dados da violência contra as mulheres em Goiás, lembrando que o Estado é um dos primeiros nas estatísticas nacionais de feminícídio.

28 ago

Zé Eliton acusa Caiado de querer a mudança, mas não ter projetos. Caiado responde perguntando sobre a estrada que passa pela fazenda do governador

Zé Eliton e Ronaldo Caiado esquentaram o debate da Televisão Brasil Central, com perguntas e respostas com forte carga de ataques um ao outro.

 

Para o candidato tucano, Caiado propõe a mudança, mas não tem propostas. Caiado retruca cobrando explicações sobre a estrada que, passando pela fazenda do governador, no nordeste goiano, está sendo asfaltada. Zé Eliton volta e faz referência ao suposto passado oligárquico do candidato democrata, que ignora a alfinetada e mostra o mapa da estrada que beneficia Zé Eliton.

28 ago

Primeiro bloco do debate da TBC foi morno, desinteressante e de dar sono. Candidatos, no geral, não têm estratégia ou não querem esquentar o enfrentamento, com exceção de Daniel Vilela

O primeiro bloco do debate desta noite na Televisão Brasil Central transcorreu de forma morna e desinteressante.

 

Os três principais candidatos parecem frios, sem disposição para abrir confrontos ou discussões mais duras.

 

Daniel Vilela parece ser a exceção: até agora, ele foi o mais duro nas críticas que disparou contra o governo do Estado. E Zé Eliton, como sempre, segue pelo caminho de citar realizações dos governos passados. Caiado também apresentou questionamentos, mas sem muita ênfase.

28 ago

Kátia Maria, do PT, faz duas intervenções e mais uma vez se apresenta com clareza, objetividade e contundência. Prioridade dela é defender Lula e condenar o “golpe”

Kátia Maria, do PT, ganhou a oportunidade de duas intervenções no primeiro bloco do debate da TBC. Ela volta e meia fala em Lula e condena o “golpe” que derrubou a presidente Dilma.

 

Mas ela encontra tempo para criticar a terceirização da saúde para as organizações sociais e a falta de medidas para preservar os mananciais e garantir os recursos hídricos em Goiás.

 

Pouco antes, foi a vez de Daniel Vilela, que também fez críticas sobre as dificuldades localizadas nos sistemas de abastecimento de água à população em Goiânia, Aparecida e Anápolis.

28 ago

Começam as críticas ao governo: Caiado tem duas oportunidades para falar e acusa os R$ 21 bilhões da dívida estadual e o descontrole financeiro e administrativo do Estado

Ronaldo Caiado já teve a oportunidade de fazer duas intervenções no debate da TBC – nas quais estourou o tempo reservado a ele, o que demonstra falta de atenção e atrapalha as suas conclusões.

 

Ele faz críticas ao governo do Estado, cita casos de corrupção, promete implantar um sistema de compliance para melhorar a gestão governamental e cita a dívida estadual de R$ 2i bilhões.

 

Na sequência, é a vez de Daniel Vilela, que corrige Caiado: o compliance é um sistema de regras de comportamento para os gestores e não um serviço de auditoria.

Página 60 de 119« Primeira...102030...5859606162...708090...Última »