Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

24 jun

Revista Veja diz que Goiás é destaque na “matemática de horrores” da criminalidade, com a explosão (alta de 72,2% nos últimos 10 anos) do número de assassinatos por 100 mil habitantes

Segundo o Atlas da Violência, elaborado pelo Ipea, órgão de credibilidade inquestionável, Goiás está entre os oito Estados mais violentos do país, com explosão do número de assassinatos por 100 mil habitantes: houve alta de 72,2% nos últimos 10 anos, enquanto, no mesmo período, São Paulo decresceu 46%.

 

O assunto é tema de ampla reportagem da revista Veja neste fim de semana, revelando o fracasso das políticas de segurança pública que, diariamente, o governo do Estado anuncia como as mais eficientes do Brasil.

 

Dois enfoques:

 

1 – Em relação aos números do Brasil, Goiás apresenta uma taxa de homicídios 50% maior do que a nacional. Desde 1999, quando se iniciou o 1º governo de Marconi Perillo, que depois se desdobrou em mais três mandatos, a violência em Goiás cresceu absurdos 248%.

 

2 – Em 2011, quando se iniciou o 3º governo Marconi, foram registradas 37,4 mortes por cada 100 mil habitantes (2.272 homicídios), quantitativo que foi crescendo sem parar até 2016, último ano pesquisado, quando chegou a 45,3 mil mortes por 100 mil habitantes (ou 3.036 homicídios). Vale ressaltar que 2015 e 2016 transcorreram sob a gestão de Zé Eliton na Secretaria de Segurança, de onde saiu, ironicamente, vítima de violência, após levar um tiro na barriga em um atentado em Itumbiara.