Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

05 ago

Com PP, PRB e PHS, Daniel Vilela adquire musculatura e transforma-se em ameaça: pode deixar Zé Eliton fora de um eventual 2º turno e com a sua cara de renovação vencer Caiado no embate final

Ao conquistar o apoio de partidos como o PP, PRB e PHS, o deputado federal Daniel Vilela mudou o cenário da próxima eleição e transformou-se em ameaça que pode deixar o governador Zé Eliton fora de um eventual 2º turno e, com a sua cara de novidade absoluta, vencer Ronaldo Caiado no embate final.

 

É fato que, com quatro partidos de peso na sua base de apoio, liderados pelo MDB, o filho de Maguito Vilela elevou a sua cotação e passou de candidato sem estrutura e sem chance a competidor que deve ser levado a sério.

 

Em pesquisas qualitativas, quando vídeos de Caiado, Zé Eliton e Daniel Vilela são apresentados aos grupos, o emedebista salta uma distância imensa à frente dos concorrentes em matéria de aceitação e aprovação dos entrevistados.

 

Em campanhas eleitorais, deve-se sempre ter em mente que fatos novos podem provocar efeitos devastadores e se prevenir contra eles. A base governista dormiu no ponto, Caiado também, e o resultado aí está.