Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

13 set

Marconi na sabatina de O Popular é direto: goianos devem votar em Zé Eliton pelo que foi feito nos últimos 20 anos e nele porque tem tanta experiência que deve ir para o Senado ajudar o Brasil

O ex-governador Marconi Perillo foi sabatinado nesta quarta-feira, 12, pelo jornal O Popular (o vídeo está no site do jornal) e confirmou a impressão de que não é mais o mesmo Marconi de outrora.

 

Ele não é mais sorridente, alto astral, descontraído. Ao contrário, mostrou um semblante carregado25 e um ar de permanente preocupação. Não fala mais em tom de conversa, mas parece ter sido contaminado pelo tom professoral e formal que é a característica do governador Zé Eliton e que dão a ele – e agora a Marconi – a aparência de um robô.

 

Do começo ao fim da entrevista, o tucano-chefe desfiou um samba de uma nota só: fez tanto nos seus 20 anos de poder que os goianos, por gratidão, não deveriam admitir outra opção senão votar no seu candidato do peito, o Zé. Quase 100 obras e programas foram citados por Marconi, ao longo do seu discurso de passado ao jornalista Marcos Carreiro. Para dar continuidade a isso, só serve o Zé.

 

O entrevistador apertou o entrevistado sem abraçar ao perguntar se o eleitor se esqueceu de tanta coisa boa, já que Marconi tem a maior rejeição e corre o risco de não se eleger para o Senado, enquanto Zé Eliton não decola nas pesquisas, que apontam para a vitória do oposicionista Ronaldo Caiado no 1º turno. A resposta veio engasgada. O eleitor, sim, tem memória curta. É por isso, disse Marconi, que juntamente com o Zé estão mostrando o que foi feito nos seus programas de TV, para refrescar a memória dos esquecidos – e dos “ingratos”.

 

Quanto a ele próprio, desapareceram quaisquer vestígios de modéstia: cabe aos goianos reconhecer a sua experiência e o muito que fez para transformar Goiás, elegendo-o para ajudar o Brasil como senador.