Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

24 set

O Popular mostra que os governos Marconi administraram em estilo venezuelano a Metrobus, que explora a linha de ônibus mais rentável da América Latina e dá prejuízo de R$ 1,6 milhão por mês

A linha de ônibus mais rentável da América Latina, segundo reportagem de O Popular nesta segunda-feira, é o eixo Anhanguera. Mas, explorada pela Metrobus, uma empresa do governo de Goiás, a linha não rende um centavo de lucro. Ao contrário, dá prejuízo de R$ 1,6 milhão por mês. Em 2017, fechou o balanço com R$ 28,77 milhões de saldo negativo.

 

Ou seja: assim como a Venezuela transformou as suas milionárias reservas de petróleo, as maiores do mundo, sob gestão de uma companhia estatal, em fumaça, os governos Marconi Perillo fizeram o mesmo com a Metrobus.

 

Diariamente, passam pelo eixo Anhanguera mais de 200 mil pessoas, circulando entre as cidades de Senador Canedo, Goiânia, Trindade e Goianira. Não adianta.

 

A má gestão tucana acabou com a Metrobus. Para o próximo governo, o caminho que se colocará é o da privatização.