Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

28 set

Comando nacional do PSDB avalia situação processual e eleitoral de Marconi como a pior dentre os ex-governadores tucanos, informa a jornalista Andréia Sadi

Leia a nota que acaba de ser postada pela jornalista Andréia Sadi, no site do GI:

 

“Tucanos ouvidos pelo blog afirmam que já havia uma preocupação no partido com a situação eleitoral do ex-governador de Goiás Marconi Perillo, que disputa uma vaga para o Senado, antes da operação policial desta sexta-feira (28).

 

Agora, avaliam que a situação dele se complica e é a pior do ponto de vista processual do que a dos demais ex-governadores tucanos na mira da Justiça – como o caso de Beto Richa, no Paraná, preso e solto recentemente.

 

Politicamente, Marconi aparecia nas últimas pesquisas empatado com outros três candidatos para o Senado. Sem contar que o seu candidato para o governo do Estado pode perder para Ronaldo Caiado (DEM) no primeiro turno. Uma derrota e tanto: desde 1998, Marconi domina o Estado.

 

Com a operação da PF, agora, Marconi precisa buscar a própria sobrevivência política – principalmente de olho nos tribunais- ou seja, na avaliação de tucanos, precisa mais do que nunca do foro privilegiado.

 

Em tempo: curioso lembrar que Marconi chegou a ser anunciado em junho para coordenação política da campanha de Geraldo Alckmin à Presidência – mas foi vetado pelo “Centrão”.

 

Alckmin, que já não consegue decolar nas pesquisas no primeiro turno, agora tem mais um aliado- problema para explicar. Nas últimas semanas, precisou responder sobre Beto Richa e Reinaldo Azambuja (MS). Juntou-se ao grupo Marconi, na reta final da campanha.”