Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

As 3 cobras de Vilmarzim são… ele mesmo

22 de julho de 2024

Há poucos dias, o prefeito de Aparecida Vilmar Mariano publicou um post no Instagram erroneamente avaliado pela imprensa como enigmático: “As três cobras mais perigosas do mundo: inveja, ingratidão e traição. Elas se escondem em qualquer lugar, até mesmo em abraços e sorrisos”, escreveu ele. Nada mais claro e direto. Vilmarzim estava se mirando no espelho quando produziu mais essa bravata. As cobras são… ele mesmo. E faltou a quarta: a cascavel, representando a burrice que marcou o comportamento do Mariano até ele perder as chances de se reeleger, como por exemplo, romper com seu antecessor e maior cabo eleitoral aparecidense Gustavo Mendanha.

22 de junho de 2024

Base governista admite que Vilmarzim lutou como um leão e busca seu apoio

A substituição do prefeito Vilmar Mariano pelo ex-deputado federal Leandro Vilela como representante da base governista nas eleições deste ano em Aparecida é fato consumado, mas a prioridade agora de lideranças aliadas de peso no município como o vice-governador Daniel Vilela e o ex-prefeito Gustavo Mendanha é garantir a presença de Vilmarzim na campanha – reconhecendo o potencial de quem lutou como um leão pelo seu nome e só não conseguiu porque deixou essa reação para a última hora, desperdiçando os anos anteriores do seu mandato. O prefeito dá sinais positivos a favor de Leandro Vilela ao se comportar com temperança e moderação depois ser defenestrado, mesmo porque ainda tem muito a ganhar, em especial o apoio redobrado do governo do Estado para o encerramento da sua gestão e a projeção do seu legado para Aparecida.

21 de junho de 2024

Leandro Vilela é o nome da base governista em Aparecida

A “cirurgia” já foi realizada e terminou bem: o governador Ronaldo Caiado chamou na tarde desta sexta, 21, o prefeito de Aparecida Vilmar Mariano para bater o martelo sobre a representação da base governista na cidade, nas eleições municipais deste ano. Face a pesquisas e outros indicadores desfavoráveis, Caiado disse a Vilmarzim que uma tentativa de reeleição colocaria em risco o futuro da aliança presidida pelo Palácio das Esmeraldas em Aparecida. O UNIÃO BRASIL, portanto, resolveu emprestar apoio ao candidato do MDB e ex-deputado federal Leandro Vilela. Fatura liquidada.

21 de junho de 2024

Aava Santiago decola e vira celebridade evangélica nacional

A Folha de S. Paulo, maior e mais importante jornal do país, entrevistou a vereadora goianiense Aava Santiago e publicou a matéria como manchete em destaque da primeira página. Aava, que se define como “mulher periférica, mãe, evangélica e parlamentar”, é uma das lideranças políticas de renovação que despontam em Goiás com tanta força que chamou a atenção da imprensa nacional. Filiada ao PSDB, um partido em decadência, a vereadora esteve nos grupos que prepararam projetos para o governo Lula, após a vitória do PT em 2022, mas hoje tornou-se uma voz crítica, tanto que o título da sua entrevista desmistificou o presidente: “Lula fala só com os magnatas da fé, não chega à base evangélica”.

20 de junho de 2024

Candidato precisa de sorte e Mabel mostra que tem

Para vencer uma eleição majoritária, em qualquer parte do mundo, um candidato precisa de muito trabalho, qualidades pessoais e políticas, apoio de lideranças de peso e… muita sorte. Esse parece ser o caso do ex-deputado federal e megaempresário Sandro Mabel, representante da base comandada pelo governador Ronaldo Caiado nas eleições municipais deste ano em Goiânia. A desistência de Gustavo Gayer fortaleceu a candidatura de Mabel, ao trazer a certeza de que ele será o principal herdeiro dos 20% de intenções de voto que Gayer vinha mantendo nas pesquisas. Cada vez mais, o cenário eleitoral na capital se torna mais favorável para Sandro Mabel e reforça as suas expectativas de vitória.

19 de junho de 2024

Vilmarzim erra e mostra falta de confiabilidade com ameaças e cobranças

Em um passo mal calculado, o prefeito de Aparecida Vilmar Mariano não segurou a ansiedade e passou a espalhar ameaças e mentiras na suposição de que estaria viabilizando a sua candidatura à reeleição, pelo UNIÃO BRASIL – partido comandado em Goiás pelo governador Ronaldo Caiado com mão de ferro. É o caso da promessa de ir até o fim e disputar a convenção, anunciada por Vilmarzim nos últimos dias. O mais engraçado em tudo isso é que não haverá “convenção” alguma: o UB aparecidense é dirigido por uma comissão executiva de cinco membros, aliás indicados pelo ex-prefeito Gustavo Mendanha a pedido de Caiado. Essa comissão provisória é que oficializará o candidato do partido, no início de agosto. Confira a sequência de erros cometidos pelo Mariano, que só prejudicam… ele mesmo.

18 de junho de 2024

Rafael Lara na defesa do seu adversário faz história na OAB-GO

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil-Seção de Goiás Rafael Lara foi um dos patronos da defesa do advogado Bruno Pena durante julgamento de um habeas-corpus a seu favor pelo Tribunal Regional Eleitoral, em Brasília, um dos presos na Operação Fundo do Poço da Polícia Federal – que investiga desvios de recursos dos Fundos Partidário e Eleitoral por conta do PROS. O detalhe é que Bruno Pena vinha crescendo como candidato de oposição a Lara nas eleições para o comando da OAB-GO marcadas para novembro próximo, mas isso não interferiu no posicionamento afirmativo do presidente da instituição de defesa da advocacia goiana postulando a suspensão da prisão de Pena.

18 de junho de 2024

“Road show” de Bolsonaro em Goiás humilha o PT

Jair Bolsonaro está no ar. Em uma turnê por grandes municípios goianos, neste início de semana, o ex-presidente mobiliza multidões, como sempre, e impulsiona os candidatos do PL. Do lado oposto, o PT estadual foi deixado ao léu pelo santo padroeiro do partido, Lula, há mais de 15 anos sem aparecer em Goiás. O Jair é um cabo eleitoral de peso pelo Brasil afora, nas eleições municipais deste ano, enquanto o seu antagonista ganha cada vez mais força como… uma influência negativa, quer tira votos em vez de acrescentar e publicamente só tem coragem de botar cara em ambientes controlados pela claque petista.

14 de junho de 2024

“Hora da morte”, ou da substituição, chega para Vilmarzim

O momento da decisão sobre quem representará a base governista na eleição municipal deste ano em Aparecida chegou: após a Convenção Nacional do UNIÃO BRASIL no Atlanta Music Hall, neste sábado, 15, caberá ao governador Ronaldo Caiado convocar o prefeito Vilmar Mariano para ditar a sentença sobre a sua candidatura à reeleição. Caiado já tem na mesa pesquisas e estudos qualitativos mostrando que Vilmarzim não conseguiu deslanchar, não passando de um oponente extremamente frágil frente ao adversário Prof. Alcides. Mariano deverá ser substituído pelo ex-deputado federal Leandro Vilela, esse, sim, com muito mais expectativas para representar com êxito a base governista aparecidense – dado que é uma cara nova e carrega a vantagem de ter o sobrenome do tio e melhor prefeito da história do município Maguito Vilela. O desfecho da novela deve acontecer entre domingo, 16, e terça, 18, da semana que vem.

13 de junho de 2024

Matemática das urnas é cruel para Adriana Accorsi

Todas as avaliações para a eleição municipal deste ano em Goiânia confluem para um cenário de 2º turno, a ser disputado entre a representante do PT Adriana Accorsi e um dos nomes lançados pelo campo conservador – ou Vanderlan Cardoso ou Gustavo Gayer ou Sandro Mabel (que está começando a se viabilizar). Isso significa, em um resumo matemático, que a petista estará em franca desvantagem face a um adversário que inevitavelmente aglutinará os votos da direita e contará com assim com uma consolidada expectativa de vitória. Não à toa, Adriana se esforça para defender a visão de que a corrida pelo Paço Municipal tem a ver com o gerenciamento urbano da capital e não com questões ideológicas, mas o fardo do PT pesa sobre os seus ombros em um momento, aliás, em que a estrela maior do partido, o presidente Lula, não mostra um bom desempenho.

11 de junho de 2024

Futuro de Daniel Vilela e Wilder Morais passa pela eleição deste ano? Sim e não

É corrente entre os políticos a opinião de que contar com um grande número de prefeitos ajuda um candidato a governador na eleição majoritária estadual, aquela que vem dois anos após a municipal. No entanto, Marconi Perillo em 1998 venceu Iris Rezende com somente 33 prefeitos ao seu lado. Ronaldo Caiado, em 2018, encarnou um exemplo ainda mais radical: ganhou com o apoio de apenas 14 prefeitos. Mas, nas suas reeleições, ambos fizeram questão de alargar ao máximo suas bases municipais. De qualquer modo, o vice Daniel Vilela e o senador Wilder Morais, de olho em 2026, já se empenham para eleger o maior número possível de prefeitos neste ano, considerado como uma espécie de etapa estratégica com vistas à disputa maior pelo Palácio das Esmeraldas em 2026. Prefeitos ajudam? Sim e não, prova a história.

8 de junho de 2024

As 4 reações possíveis de Vilmarzim quando for substituído por Leandro Vilela

Não é mais segredo que o prefeito Vilmar Mariano não conseguiu comprovar a viabilidade da sua reeleição e será substituído nos próximos dias – ou horas – pelo ex-deputado federal Leandro Vilela, que os estudos qualitativos apontam como um adversário à altura do Prof. Alcides, hoje o líder absoluto das pesquisas em Aparecida. A dúvida agora é a reação que Vilmarzim terá ao ser afastado da corrida eleitoral e qual o prejuízo que o seu comportamento trará para a campanha da base governista no 2º maior colégio de votos do Estado.

7 de junho de 2024

Por que o Prof. Alcides tem trunfos de sobra para vencer em Aparecida

Desde quando encerrada a eleição de 2022, quando conquistou mais um mandato de deputado federal com uma votação extraordinária em Aparecida, Prof. Alcides vem liderando sem abalo as pesquisas de intenções de voto para a escolha do próximo prefeito do 2º maior colégio de votos do Estado. O Prof. tem méritos: é reitor de uma das maiores universidades particulares do Estado, mostra uma trajetória de vinculação política com o município e é amigo do peito de um ex-presidente de peso como Jair Bolsonaro. Seus adversários esperam erros, mas ele, até agora, não errou. Ao contrário, os antagonistas é que se encontram mergulhados em uma situação de caos e zigue-zague quanto a escolher quem o enfrentará. Entendam aqui, leitoras e leitores, por que Alcides é o favorito para vencer o pleito municipal deste ano em Aparecida.

7 de junho de 2024

Enquanto Lula segue longe de Goiás, Bolsonaro tem agenda em 6 cidades

O ex-presidente Jair Bolsonaro acaba de confirmar uma agenda para marcar presença na campanha dos candidatos a prefeito do PL em Goiânia, Anápolis, Aparecida, Rio Verde, Catalão e Jataí. Em contrapartida, Lula já passou de 15 anos sem colocar os pés em Goiás. No atual mandato presidencial, cancelou três ou quatro viagens ao Estado, sem deixar claros os motivos. Dizem que o petista tem ojeriza pelas goianas e pelos goianos, que nunca deram a ele maioria de votos nas suas sucessivas eleições (a exceção que confirma a regra é 2002). Enquanto Lula não vem, Bolsonaro segue íntimo de um eleitorado com o qual se identifica no conservadorismo, a partir da base da econômica sustentada pelo agronegócio.

6 de junho de 2024

Vilmarzim fez a roda da História girar para trás e virou “defunto” político

Vilmar Mariano está prestes a ser afastado da corrida pela sua própria sucessão em Aparecida, aguardando apenas o desfecho da “cirurgia” que o substituirá pelo ex-deputado federal Leandro Vilela. Não adianta o prefeito reclamar do seu antecessor Gustavo Mendanha e se declarar vítima de uma conspiração protagonizada também pelo governador Ronaldo Caiado e o vice Daniel Vilela. Nada disso. A ruína do Mariano foi gerada pela própria História, com os seus grandes movimentos sociais, políticos e econômicos, ao rejeitar um prefeito abaixo das expectativas correspondente a Aparecida – uma das 20 cidades brasileiras que mais cresceram nos últimos 10 anos. É isso que explica a derrocada de Vilmarzim.

6 de junho de 2024

Sob impulso de Caiado, Mabel dá sinais de viabilidade

Saiu a primeira pesquisa, publicada pelo Jornal Opção, mostrando que o candidato da base aliada do Palácio das Esmeraldas em Goiânia Sandro Mabel já adquiriu viabilidade, aproximando-se dos 10% das intenções e voto e aparecendo com a metade dos percentuais de Adriana Accorsi, Vanderlan Cardoso e Gustavo Gayer – esses empatados tecnicamente em 1º lugar, na faixa dos 20%. Significa que a influência do governador Ronaldo Caiado entre o eleitorado da capital, baseada nos seus 86% de aprovação, começou a fazer efeito, tornando Mabel um nome viável para vencer em outubro próximo. Caiado, portanto,é o trunfo mais precioso da campanha do “rosquinha” (como ele mesmo contou, sem constrangimentos, que o ex-presidente Jair Bolsonaro o chama).