Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

O que revela a 1ª pesquisa Serpes deste ano em Goiânia

20 de julho de 2024

Muito além dos números, a 1ª pesquisa Serpes publicada por O Popular sobre as eleições em Goiânia mostra um cenário em que o candidato da base governista Sandro Mabel recupera rapidamente o tempo perdido em relação aos adversários Vanderlan Cardoso e Adriana Accorsi, que entraram no páreo muito antes dele. É a prova de que o governador Ronaldo Caiado, com a sua aprovação de 86% na capital, já exerce a sua influência positiva a favor do nome que ele pessoalmente escolheu para representar a base liderada pelo Palácio das Esmeraldas no mais importante pleito do Estado. Esse é o verdadeiro significado da pesquisa. Confiram, leitoras e leitores.

2 de maio de 2024

Leandro marca presença em Aparecida e projeta sombra sobre Vilmarzim

O prefeito de Aparecida Vilmar Mariano se desdobra em declarações garantindo que está viabilizado como candidato à reeleição e que pesquisas, por ora, não têm a menor importância. Mas a realidade dentro da base governista parece ser diferente: continua valendo o acordo mediante o qual ou Vilmarzim diminui os 30 pontos que o separam do Prof. Alcides ou desiste da postulação, aceitando a candidatura do ex-deputado federal Leandro Vilela – que as pesquisas qualitativas apontam como mais palatável para o eleitorado aparecidense por representar renovação e conexão com as bem sucedidas gestões de Maguito Vilela na prefeitura. Leandro passou a participar de todos os eventos em Aparecida e está instalando o seu escritório político na casa que pertenceu a Léo Mendanha, pai do Gustavo, no centro antigo da cidade. Ou seja: Leandro está no páreo e incomoda Vilmarzim, que insinua retaliar pesado caso não tenha o seu nome oficializado pelo União Brasil.

30 de abril de 2024

País vai querer um bolsonarista moderado e é aí que entra Caiado

A eleição de Lula, com o apoio do centro e da direita moderada cansada das extravagâncias de Jair Bolsonaro, acabou sendo fatal para a esquerda: no poder, o petista implantou uma agenda ideológica sem o apoio da maioria do país e mergulhou a sua gestão no caos fiscal e em uma sequência devastadora de equívocos que repercutem agora na queda da popularidade do presidente. A direita, segundo as pesquisas mais atualizadas e conclusivas, vai demandar um bolsonarista moderado para a eleição de 2026 e o próprio Bolsonaro passou a reconhecer que, sendo ele impedido de concorrer, o governador Ronaldo Caiado é uma forte alternativa. Caiado presidente do Brasil deixou de ser um sonho distante.

30 de abril de 2024

PL monta eixo eleitoral conectando Goiânia, Anápolis e Aparecida

O PL caminha para unificar as campanhas dos candidatos do partido na região de maior concentração de eleitoras e eleitores de Goiás: Gustavo Gayer, em Goiânia; Márcio Correa, em Anápolis; e Prof. Alcides, em Aparecida. O marqueteiro que assessorá esses três candidatos será Marcelo Vitorino, com vasta experiência nacional e artíficie da vitória de Wilder Morais para o Senado em 2022. A ideia é formar um eixo eleitoral, com projetos políticos conectados pelo bolsonarismo nos três maiores centros urbanos do Estado.

30 de abril de 2024

Candidatos a prefeito de Goiânia se igualam na falta de propostas

Os nomes mais cotados a prefeito de Goiânia seguem sem falar em propostas de governo, a não ser genericamente mencionar, de vez em quando, a necessidade de recuperar administrativamente o Paço Municipal. A praticamente cinco meses da data das urnas, o processo eleitoral parece dominado por uma temperatura morna, sem lances significativos e sem novidades da parte de Adriana Accorsi (PT), Vanderlan Cardoso (PSD), Gustavo Gayer (PL) e Sandro Mabel (UNIÃO BRASIL). Por fora, corre o resiliente prefeito Rogério Cruz (SDD), incansável e estoico na determinação de disputar a reeleição, formando-se assim para a capital um cenário eleitoral ampliado com cinco candidaturas teoricamente em condições de levar o prêmio maior.

29 de abril de 2024

Os 3 maiores erros (sem volta) de Vilmar Mariano

O prefeito de Aparecida Vilmar Mariano corre desesperado atrás da viabilização do seu nome como candidato à reeleição. Mas uma sucessão de erros desde o início do seu mandato tampão recai sobre os seus ombros como uma carga pesada e o impede de sair do atoleiro em que se meteu. Basicamente, os três maiores equívocos cometidos por Vilmarzim foram jogar fora seus dois anos iniciais de gestão sem firmar um conceito, fazer só agora, às vésperas das urnas, e, portanto, sem credibilidade, o que não fez antes para atrair a simpatia da população e perder o apoio do seu antecessor Gustavo Mendanha, o cabo eleitoral número um do município. Confira em detalhes.

26 de abril de 2024

Gestão ou polarização? Esses 2 filtros, combinados, decidirão em Goiânia

É perda de tempo tentar definir sobre qual dos dois grandes fatores pesará na eleição para o próximo prefeito de Goiânia: se a polarização ideológica que tomou conta do país ou se apenas as questões gerenciais imediatas requeridas pelas goianienses e pelos goianienses. Na verdade, será uma combinação de ambas essas vertentes que produzirá o veredito das urnas de outubro, hoje sob a perspectiva de ficar entre Gustavo Gayer (PL), Adriana Accorsi (PT), Vanderlan Cardoso (PSD) e o recém-lançado na corrida Sandro Mabel (União Brasil), apadrinhado pelo cabo eleitoral número um da capital – o governador Ronaldo
Caiado.

25 de abril de 2024

Adib aposta alto ao propor volta ao passado com Velomar

Ao escolher o ex-prefeito Velomar Rios, que fez uma gestão (2013/2016) de baixa aprovação popular, como seu candidato em Catalão, Adib Elias apostou em um jogo perigoso. Velomar representa o envelhecido grupo de Adib, que domina a prefeitura desde o ano 2000 com as mesmas caras e a mesma prática. Atenção, leitoras e leitores: Adib pode ter cometido suicídio político, ao correr o risco de perder a eleição para um fenômeno que desponta em Catalão, qual seja o projeto de mudança, renovação e modernização representado pelo empresário Renato Ribeiro, do PL bolsonarista e hoje já bem colocado nas pesquisas.

24 de abril de 2024

Plano B de Vilmarzim, se não for o nome da base, é apoiar Prof. Alcides

O prefeito de Aparecida Vilmar Mariano aceitou um acordo com a base governista mediante o qual precisa reagir nas pesquisas, diminuindo até o início de junho a diferença de 30 pontos que hoje o separa do Prof. Alcides ou então desistir da reeleição e se alinhar com o candidato preferencial de Daniel Vilela e Gustavo Mendanha, qual seja o ex-deputado federal Leandro Vilela. Mas Vilmarzim tem uma carta na manga: se for afastado, pode retaliar apoiando justamente o adversário Alcides e ajudar a derrotar Daniel, Mendanha e Leandro. Além disso, desde já, ele mobiliza seus aliados, como o deputado estadual Veter Martins, para negar a existência do acordo que condicionou a sua candidatura a uma virada de mesa nas pesquisas.

23 de abril de 2024

Em menos de 6 meses, Marconi reduz PSDB à metade nos municípios

Depois que o ex-governador de Goiás assumiu a presidência nacional do PSDB, há menos de seis meses, o partido acelerou a sua decadência ao perder, com a última janela partidária, todos os vereadores que tinha em 10 das maiores capitais brasileiras. No passado uma legenda de glórias, que governou o Brasil com Fernando Henrique Cardoso e mandou em Goiás por 20 anos initerruptos, a legenda dos tucanos perdeu o posto de antagonista do PT, assumido pela direita do ex-presidente Jair Bolsonaro, e mergulhou na insignificância ideológica e política. É sobre esses escombros que Marconi fala em ressuscitar, candidatando-se em 2026 ao governo do Estado – apenas uma aventura inconsequente em que ninguém acredita.

23 de abril de 2024

Para fugir da rejeição, candidata evita fazer defesa de Naves

Lançada pelo prefeito de Anápolis Roberto Naves como candidata do peito à sua própria sucessão, a professora Eerizania Freitas já começou a pré-campanha falando pouco no padrinho, provavelmente receosa quanto a absorver a elevada rejeição popular que hoje atormenta Naves. Eerizania, estrategicamente, se ampara no governador Ronaldo Caiado, filho de Anápolis, que já declarou apoio a ela e repete a velha e esfarrapada desculpa de que Naves é um bom prefeito, apenas comunica pouco e mal as suas realizações. Ainda não saíram pesquisas mostrando as intenções de voto da candidata, em um cenário muito consolidado com o petista Antônio Gomide disparado no 1º lugar, seguido pelo bolsonarista Márcio Correa.

22 de abril de 2024

Leandro Vilela vai para o palanque e esquenta as “prévias” em Aparecida

A corrida pela vaga de candidato da base governista a prefeito de Aparecida pegou fogo nos últimos dias, transformando-se em verdadeiras “prévias” partidárias para a escolha do nome – hoje entre o prefeito Vilmar Mariano e o ex-deputado federal e sobrinho de Maguito Vilela, Leandro Vilela. Em alguns eventos oficiais da prefeitura, como um lançamento de obras na semana passada no setor Rosa dos Ventos, Leandro compareceu e discursou ao lado de um atônito Vilmarzim. Gustavo Mendanha e Daniel Vilela também têm aparecido, reforçando a visibilidade de quem eles preferem apoiar na disputa por contar com mais chances de crescer nas pesquisas e fazer frente ao Prof. Alcides, hoje o líder absoluto.

19 de abril de 2024

De 3 estágios, projeto presidencial de Caiado já avançou 2

Para um político consagrado que ambiciona a candidatura a presidente da República, é necessário cumprir 3 estágios: credenciamento, viabilização e efetivação. Ou seja: mostrar condições para enfrentar esse desafio, construir um projeto com amplitude nacional e no final das contas transformar todas essas positividades em uma hipótese concreta para o Palácio do Planalto. Nesse sentido, o governador Ronaldo Caiado já foi bem sucedido nas 2 etapas iniciais e agora depende do tempo a transcorrer até meados de 2026 para se tornar de fato um pretendente com chances de vitória. E ele está próximo disso.

18 de abril de 2024

Há vagas de vice à vontade, mas faltam nomes em Goiânia, Anápolis e Aparecida

Em Goiânia, Anápolis e Aparecida os titulares das chapas que vão disputar as respectivas prefeituras nas eleições deste ano já estão oficializados. Ao contrário, seguem em aberto as definições sobre quem serão os vices de Adriana Accorsi (PT), Sandro Mabel (UB), Gustavo Gayer (PL) e Vanderlan Cardoso (PSD), em Goiânia; do nome a ser escalado pela base governista, provavelmente Leandro Vilela (MDB), versus o Prof. Alcides (PL) em Aparecida, este o único até agora já resolvido, com o ex-deputado Max Menezes como companheiro de chapa; e de Antonio Gomide (PT), Márcio Correa (PL) e Eerizânia Freitas (UB), em Anápolis. Fora Alcides, em Aparecida, portanto, ninguém está por ora preocupado em preencher uma vaga que paradoxalmente pode ter importância em determinadas circunstâncias, como se viu em Goiânia e Aparecida com a ascensão de Rogério Cruz e Vilmar Mariano, mas pouco influi na campanha eleitoral.

17 de abril de 2024

Exclusivo: empréstimo do BRICS para Aparecida está inviabilizado

O empréstimo do banco do BRICS que colocaria R$ 600 milhões nas mãos do prefeito de Aparecida Vilmar Mariano para tocar um programa de obras às vésperas da eleição municipal está inviabilizado. A Secretaria do Tesouro Nacional comunicou ao prefeito que um item constitucional, a observância de um limite máximo de 95% na relação entre despesas e receitas correntes, não foi cumprido por Aparecida em 2023 e que, portanto, nenhuma operação de crédito pode ser autorizada, conforme prescrito na Carta Magna. Mesmo assim, Vilmarzim segue anunciando dispor de R$ 600 milhões para implantar o maior canteiro de obras do país, enquanto a sua gestão afunda em dificuldades financeiras.

16 de abril de 2024

Caiado é o parâmetro que Mabel deveria seguir, bastaria isso

O empresário e ex-deputado Sandro Mabel, candidato da base governista em Goiânia com o apoio direto e ostensivo do governador Ronaldo Caiado, já produziu uma coleção de gafes e segue diariamente distribuindo asneiras a torto e a direito. Mabel deveria se mirar no exemplo do próprio Caiado, um político conhecido pela seriedade, responsabilidade e história limpa de vida – que, absolutamente, não fala bobagens e exibe 100% de comprometimento com o bem coletivo. Fale menos, Mabel. E só sobre o que importa para o futuro das goianienses e dos goianienses.