Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

20 jul

Incêndio na base(7): Zé Eliton estaria convencido da inviabilidade da sua candidatura, que não deslancha nas pesquisas e enfrenta a radicalização de partidos da base, e está a um passo de renunciar

O governador Zé Eliton mudou o comportamento, refugiou-se no Palácio das Esmeraldas e ameaça renunciar à sua candidatura, propondo-se a cumprir até o último dia o seu mandato tampão.

 

Ele estaria abalado pela defecção do PROS, pelo mau desempenho nas pesquisas e pela radicalização de partidos como o PP, PSD e PRB, que articulam abertamente alternativas à sua candidatura e admitem até apoiar Daniel Vilela, do MDB, ou lançar uma chapa própria.

 

Interlocutores que estiveram com Zé Eliton em sua clausura palaciana, desde o dia 7, quando por proibição legal deixou de participar de eventos públicos do governo, registraram que ele está mudado e mostra muita “tristeza no semblante”.

 

O fato do ex-governador Marconi Perillo ter admitido, em uma reunião com partidos, com a presença de Zé Eliton, que pode desistir da candidatura ao Senado e disputar uma vaga na Câmara Federal, afundou ainda mais os ânimos do atual governador.