Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

26 jul

Após reunião de Vilmar Rocha com os deputados do PSD, tendência do partido é permanecer na base de Zé Eliton no 1º turno, ficando liberado para apoiar Caiado ou Daniel Vilela no 2º turno, se houver

Reviravolta: depois da reunião(foto) do presidente estadual do PSD Vilmar Rocha com os deputados do partido – o federal Thiago Peixoto e os estaduais Francisco Jr., Simeyzon Silveira e Lucas Calil –, nesta quarta-feira, a nova tendência da agremiação é permanecer na base do governador Zé Eliton no 1º turno, para não atrapalhar as chances de eleição dos seus parlamentares.

 

Vilmar Rocha se afastaria da campanha, desistindo da pretensão de ser candidato ao Senado (ele ainda pode ser convidado para a 1ª suplência de Marconi Perillo), mas teria a opção de conduzir o PSD para onde achar melhor, se houver 2º turno, apoiando Ronaldo Caiado ou Daniel Vilela.

 

É que ele tem uma posição para a qual não há hipótese de recuo: jamais apoiará a candidatura de Zé Eliton.