Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

01 ago

Marconi vai à direção nacional do PRB e tenta intervenção em Goiás para impedir coligação com o MDB, mas proposta é recusada porque o partido nunca agiu contra seus diretórios estaduais

O ex-governador Marconi Perillo, aproveitando-se da sua posição como um dos coordenadores políticos da campanha de Geraldo Alckmin,  tentou, nesta quarta-feira, durante a convenção nacional do PRB, em Brasília, convencer a cúpula nacional do partido a intervir em Goiás para impedir a coligação com o MDB, com o lançamento do deputado federal João Campos ao Senado na chapa de Daniel Vilela.

 

Nacionalmente, o PRB está coligado ao PSDB, como um dos partidos integrantes do Centrão.

 

Mas a proposta foi rechaçada pelo presidente nacional do PRB, Marcos Pereira, que respondeu afirmando que o partido nunca impôs nenhuma decisão de força aos seus diretórios estaduais e não seria agora que abriria uma exceção.

 

Isso significa que o PRB deve manter a decisão do seu presidente estadual, João Campos, de se coligar com o MDB, e de lançamento da sua candidatura a uma das vagas ao Senado na chapa de Daniel Vilela.