Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

17 ago

Marconi acusou Caiado de não fazer nada em seus mandatos parlamentares. Agora, o portal Politikos mostra que o tucano, como senador, teve atuação irrelevante e aprovou só 3 leis, sem importância

Há poucos dias, logo após a última pesquisa Serpes/O Popular que apontou o candidato a governador do PSD Zé Eliton em uma situação desesperadora, a 30 pontos do 1º lugar ocupado por Ronaldo Caiado, ou 1.000.000 de votos de diferença, o ex Marconi Perillo gravou um vídeo para as redes sociais acusando o senador Ronaldo Caiado de nunca ter feito nada (para Goiás, principalmente) em seus mandatos no Congresso Nacional.

 

Evidente exagero. Mas agora veio o troco. O portal politikos,com.br, que se propõe a fiscalizar parlamentares, informa que Marconi, quando foi senador, teve uma passagem medíocre pela mais alta Câmara Legislativa do país.

 

De 2007 a 2010, Marconi exerceu o mandato de senador conseguindo aprovar apenas três leis –duas tratando de honrarias e uma terceira que pode simplesmente ser definida como pífia.

 

A primeira lei aprovada por Marconi determinou a inscrição do nome de Rui Barbosa no Livro dos “Heróis da Pátria”. Outra instituiu o Dia do Movimento Pestalozziano no Brasil, a ser comemorado em 26 de outubro. E a terceira estabeleceu a obrigatoriedade de manutenção preventiva nas galerias de águas pluviais nas cidades.

 

Como se vê, nada de minimamente importante para justificar uma cadeira no Senado.