Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

25 ago

Contrato de quase R$ 300 mil com a Agetop em plena campanha eleitoral, sob a desculpa de avaliar o que usuários acham das rodovias estaduais, abala – e muito – a credibilidade do Serpes

É pra lá de inoportuno o contrato do instituto Serpes com a Agetop, cujo presidente é o advogado Jayme Rincón (dizem que se licenciou ou estaria de férias, mas ninguém sabe ao certo), empresário sem empresa, para a avaliação da opinião dos usuários sobre as rodovias estaduais.

 

Isso em plena campanha eleitoral e, pior, tendo Rincón como coordenador da campanha de Zé Eliton em Goiânia.

 

A informação saiu na coluna Giro, em O Popular, jornal que publica as pesquisas do Serpes sobre as eleições. Inclusive, neste domingo ou no máximo segunda, mais uma será divulgada pelo veículo.

 

O Serpes, até então de credibilidade inarranhável, escorregou.