Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

04 set

Horário eleitoral mostra que, no governo Marconi, mulher esperou 3 anos por cirurgia de vesícula na rede de hospitais do Estado. Foi nos programas de Caiado ou Daniel? Não, Zé Eliton é que denunciou

Os programas do horário eleitoral trouxeram, na noite desta segunda-feira, uma surpresa: o governador Zé Eliton, ao falar de Saúde, contou que, assim que assumiu, encontrou-se com uma mulher que estava há três anos esperando por uma cirurgia de vesícula (na legenda, apareceu “visícula”). Condoído, Zé tomou providências, a senhora foi operada e ele teve então a inspiração para montar o programa Terceiro Turno, que levou a rede estadual de hospitais a aumentar a sua capacidade de atendimento realizando cirurgias e exames no período noturno.

 

Só que… ou foi maldade do marketing da campanha tucana ou descuido mesmo. Os três anos de espera deram-se em pleno governo Marconi Perillo, que sempre alardeou ter melhorado os serviços médicos para a população. Como é que alguém passa tanto tempo aguardando uma cirurgia, correndo risco de vida, e só ganha uma solução quando casualmente consegue apresentar o seu problema ao próprio governador?

 

Um antigo diretor de O Popular, Luiz Fernando Rocha Lima, que já não está mais no jornal, dizia que, se um único paciente fica sem atendimento, em consequência os serviços de saúde pública, no todo, não estão adequados e não funcionam bem. Saúde é uma área que lida com a vida humana e, portanto, o que se exige é 100% de eficiência. Por esse critério, o “legado” de Marconi na área de Saúde, segundo o programa de TV de Zé Eliton, está reprovado.