Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

07 set

Zé Eliton e Daniel, para tentar sair do atoleiro nas pesquisas, vão partir para o ataque e acusar Caiado de ser o que é, não esconde e faz questão de dizer na TV: “Guerreiro, sério, bravo e lutador”

Perto do desespero, já que não conseguem sair do atoleiro nas pesquisas, os dois estagnados em 10% das intenções de voto, Zé Eliton e Daniel Vilela, através dos seus QGs de campanha, informam na coluna Giro, em O Popular desta sexta-feira, que irão intensificar os ataques contra o líder e provável vencedor no 1º turno Ronaldo Caiado.

 

Os gênios do marketing das candidaturas de Zé e Daniel resolveram que vão explorar o “temperamento” de Caiado, o que significa que pretendem informar aos goianos que o candidato democrata é o que todo mundo sabe que é e que ele mesmo, nos seus programas de televisão, tem dito a respeito de si próprio: “Guerreiro, sério, bravo e lutador”.

 

O “temperamento” de Caiado tem grande presença na formação da imagem que o trouxe até aqui como detentor folgado do 1º lugar nas pesquisas. Quanto mais os adversários insistirem em denunciá-lo por isso, mais ele crescerá. Para o eleitorado, a agressividade, nesse caso, é apreendida como um atributo positivo e transformada em coragem, determinação e disposição para a luta em defesa dos ideais em que Caiado acredita, como político de ficha limpa e histórico de combate à corrupção. A sua credibilidade, nesse particular, é inquestionável.

 

QG de campanha que defende estratégias como essa tem QI baixo.