Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

09 set

“Eleitor de Goiânia saberá reconhecer o trabalho do Tempo Novo”, disse Jayme Rincón há um mês. Mas, por esse critério, a resposta é negativa, porque, na capital, rejeição de Zé Eliton subiu de 20 para 26,6%

O único dado por região da pesquisa Serpes/O Popular, publicada neste domingo, é a rejeição dos candidatos a governador.

 

Nessa estratificação, os números referentes a Goiânia mostrma que o trabalho do coordenador tucano na capital, o presidente da Agetop Jayme Rincon, vem se caracterizando como um fiasco e até agora contribuiu, se é que teve algum efeito, apenas para aumentar a recusa ao nome de Zé Eliton entre o eleitorado goianiense.

 

Segundo o Serpes, Zé, que era rejeitado por 20% na rodada passada da pesquisa do Serpes, disparou e agora passou a 26,6%, o que coloca o seu nome em 1º lugar como candidato malvisto em Goiânia.

 

Rincón havia anunciado que esperava uma reversão dos índices em Goiânia, cujo eleitorado, segundo ele, “saberá reconhecer que o Tempo Novo tem serviços prestados aqui na capital”. Está aí o resultado.