Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

29 jun

Ao se recusar a participar de eventos de governo onde Demóstenes esteja presente, Lúcia Vânia criou um enorme constrangimento público para Zé Eliton e Marconi, além de todos os políticos que comparecem

Ao radicalizar em relação ao senador Demóstenes Torres, anunciando que se recusa a comparecer a eventos de governo onde ele esteja presente, Lúcia Vânia criou um enorme constrangimento para o governador Zé Eliton, para o ex-governador Marconi Perillo e para todos os políticos que comparecem.

 

Segundo a senadora, ela não vai por uma questão de princípios, sugerindo que o ex-senador é alguém cuja proximidade traz algum tipo de contágio negativo.

 

Isso significa, na visão dela, que Zé Eliton, Marconi e todos os demais não se importariam em compartilhar o mesmo ambiente com um “marginal”, ou seja, um senador cassado, que não foi absolvido pelo Supremo Tribunal Federal, mas apenas teve provas condenatórias invalidadas por erros formais.

 

Lúcia Vânia demonstrou uma arrogância cavalar com essa posição. E expôs toda a base governista a um embaraço sem sentido: como sempre, ela fica bem na fita, aferrada, como diz, a “princípios morais”, enquanto os outros…