Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

19 jan

Live de Caiado para explicar a situação fiscal do Estado é confusa, amadorística e não consegue explicar por que o restante da folha de dezembro não pode ser pago antes de liberar janeiro

O governador Ronaldo Caiado realiza neste momento, pelo Facebook, uma live anunciada por ele mesmo como destinada a revelar dados fiscais do Estado e mostrar como não é possível pagar o restante da folha de dezembro – que a nova gestão se propõe a parcelar por 6 meses, a partir de março.

 

Caiado repete afirmações já conhecidas, garante, com base em uma projeção de Power Point, que o Estado só dispõe, no momento, de pouco mais de R$ 200 milhões no seu caixa. No início, ele se declarou emocionado ao encontrar, na Secretaria da Fazenda, um grupo de servidores trabalhando no fim de semana para viabilizar o pagamento da folha de janeiro a partir da semana que vem.

 

A secretária Cristiane Schmidt, titular da Sefaz (que será transformada em Secretaria da Economia), ainda não apareceu. Caiado, vez ou outra, passa a palavra para funcionários da pasta, o que só piora o que já está ruim: é difícil para quem não domina o jargão dos técnicos fazendários entender o que está sendo dito ou pretensamente esclarecido.