Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

27 abr

Governo e aliados comemoram pesquisa que, na verdade, é péssima para Caiado e mostra que ele passa por um processo de desgaste e só tem, hoje, a aprovação de um terço dos goianos

É muita ingenuidade: aliados do governador Ronaldo Caiado comemoram nas redes sociais a pesquisa do instituto Paraná, divulgada pelo Jornal Opção e em seguida pelo site Mais Goiás, supostamente mostrando uma aprovação de mais de 59% para o novo governo. Um exemplo foi o líder de Caiado na Assembleia, Bruno Peixoto, que chegou a parabenizar o governador pelo bom desempenho.

 

Não é bem assim. A pesquisa, na verdade, é muito preocupante para o Palácio das Esmeraldas. Mostra que Caiado tem apenas 36% de ótimo e bom e já chega a 25,7% na soma dos quesitos ruim e péssimo. Regular são 35,5%, mas quem é que deseja um governo apenas regular? Como a soma desses itens deve incluir os que se recusaram a opinar, ou seja, 2,9%, foi corrigido (pelos detalhes publicados pelo Mais Goiás) um erro da matéria do Jornal Opção, onde os números totalizaram 97,2%, enquanto o correto é 100,1% (o instituto explicou que o 0,1% refere-se ao seu sistema de arredondamento dos índices e deve ser desprezado).

 

36% de aprovação, perto de se iniciar o oitavo mês de Caiado desde que foi eleito, a 7 de outubro do ano passado, é um resultado que deveria levar o governo a levantar as suas antenas. A festa com a pesquisa se baseou no percentual de 59,9% que o governador alcançou nas respostas a uma pergunta que não serve para aferir a receptividade de governos ou governantes e que se resume apenas a uma indagação sobre aprovação ou desaprovação. Ninguém leva esse quesito a sério. Todos vocês, leitoras e leitores, viram as pesquisas sobre o presidente Jair Bolsonaro e sabem que ele tem 37% de ótimo e bom e que, portanto, a sua popularidade está em xeque e caiu muito desde a eleição. A exemplo de Caiado, quando a pergunta foi “aprova ou desaprova?”, Bolsonaro também conseguiu seus 57% e nem assim a imprensa nacional concluiu que o seu governo vai bem. Prevaleceu a soma do ótimo e bom como veredito real sobre a sua gestão.

 

Caiado, desde a eleição até agora, perdeu quase a metade do apoio que tinha entre os goianos. Essa é a conclusão que deve ser tirada da pesquisa do instituto Paraná. Fora daí, achar que o novo governo tem a aprovação de 59,9% da população, praticamente o mesmo resultado das urnas, é pura ilusão.