Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

08 mar

Mau exemplo em dose cavalar: com a pandemia explodindo em Goiânia e 99% das UTIs ocupadas, Rogério Cruz vai a churrasco em condomínio de luxo

Em uma demonstração de falta de juízo, o prefeito não eleito de Goiânia Rogério Cruz foi a um churrasco neste fim de semana, em um condomínio de luxo de Goiânia, o Aldeia do Vale, e ainda posou para fotos com os organizadores do evento, postadas nas redes sociais.

Não tem cabimento. É um escândalo, pelo mau exemplo que passa para a população e pelo desrespeito às normas para que se evitem aglomerações que o próprio prefeito editou, com a sua assinatura embaixo de decretos proibindo toda e qualquer concentração de pessoas, a não ser em casos de extrema necessidade.

O site clickdopovo, em matéria assinada pelo jornalista Galtiery Rodrigues, fez uma ótima cobertura do ágape prestigiado por Rogério Cruz, na atitude mais infeliz que tomou até agora, dentre as várias que têm marcado o seu mandato acusado de ilegítimo e com um tremendo desafio de afirmação pela frente.

O pior é a mentira. Ouvido pelo site, o prefeito alegou que foi a um almoço reservado, com apenas seis pessoas, “em um espaço num espaço amplo e bem arejado, que não propiciou nenhum tipo de aglomeração”. Falso. A foto publicada junto com a reportagem(veja acima), retirada das redes sociais, mostra uma mesa posta para muito mais gente.

O pior nisso tudo é relembrar que o prefeito eleito de Goiânia Maguito Vilela morreu justamente pela imprudência com que se expôs ao novo coronavírus, durante a campanha, quando nem ele nem seus familiares nem a coordenação do MDB tomaram qualquer cuidado preventivo contra a peste insidiosa – pagando depois um preço alto.

Em vez de insistir com desculpas esfarrapadas, Rogério Cruz deveria reconhecer o erro e pedir desculpas. Seria muito educativo. No mais, é uma vergonha.

Atualização, às 16h45min: Chega agora a notícia de que o Paço Municipal está tomado por uma multidão, que acorreu para entregar documentos para participação em um processo de seleção de pessoal – ironicamente – para a área de Saúde. Muitos sairão de lá contaminados pela Covid-19. É como este blog tem dito, até nas pequenas coisas, como nas grandes, vai se comprovcando que a falta de competência tomou conta da prefeitura de janeiro para cá. Podem apostar, leitoras e leitores: é só o começo.