Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

17 set

Equipe do PodFalar, na rádio Sagres, considera programas de Caiado na TV e jingle “A fila andou” como os mais eficientes da campanha e dizem que transformação de José Eliton em Zé não foi boa ideia

O programa PodFalar, na rádio Sagres, continua com boas análises sobre a campanha eleitoral, a cargo de uma equipe afiada comandada por Cileide Alves e Rubens Salomão.

 

Eles fizeram uma avaliação sobre os programas de televisão dos principais candidatos e também sobre os seus jingles de campanha e foram unânimes em considerar os de Ronaldo Caiado como os melhores. “O marketing acertou. O jingle ‘A fila andou’(ouça acima) é o mais eficiente, tanto como música quanto como mensagem. Caiado vem dizendo que ‘esta não é uma eleição para mudar um governador, é uma eleição para mudar o Estado’ e isso é transmitido pelo jingle. Se fosse só para trocar o governador, sairia Marconi Perillo e entraria Zé Eliton, estava resolvido. Mas, não. A fila andou significa que é hora de fazer a mudança”, disseram.

 

A equipe do PodFalar também acredita que o melhor programa de TV é o de Caiado: “Fica claro a quem assiste qual é a mensagem do candidato, o que ele se propõe a fazer, quem ele é. Talvez por isso, até, Caiado tenha se mantido inabalável na liderança das pesquisas”, acrescentaram. “Alias, as pesquisas estão comprovando a eficiência dos programas do candidato democrata”.

 

Os jornalistas comentaram também sobre o jingle de Zé Eliton, o já conhecido “PoisZé”. Para eles, “o jingle é bom, o refrão é bom, mas muito simplista, focando em conceitos de imagem para tentar moldar o José Eliton como um Zé. Mas onde está o erro? É que não há um encontro entre o jingle e o candidato. O José Eliton nunca foi Zé. Eles estão tentando dar um ar de informalidade a ele. Não cola. De repente, na propaganda eleitoral, inventam o Zé. Ninguém nunca o chamou assim. Por isso, não funciona. Não foi uma boa ideia”.