Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

19 set

QG tucano encolhe a campanha, na reta final, para as 20 maiores cidades, sinaliza que não acredita em “virada” e quer economizar dinheiro e trabalho diante da perspectiva de uma derrota no 1º turno

A campanha da coligação liderada pelo PSDB anunciou na coluna Giro, em O Popular, que vai se concentrar a partir de agora nas 20 maiores cidades do Estado – decisão apresentada como “estratégica”, mas que, na verdade, tem outros fundamentos.

 

É óbvio que os tucanos resolveram economizar dinheiro e trabalho, diminuindo drasticamente a animada mobilização que vinham promovendo em todo o Estado, independentemente do tamanho das cidades. E também é mais uma prova de que nem mesmo eles acreditam na “fake news” da virada de Zé Eliton, movimento não foi confirmado por nenhuma pesquisa de credibilidade – ao contrário, as duas últimas, nesta semana, a do Diagnóstico e a do Grupom, mostram que Zé continua estagnado, empatado em 2º lugar com Daniel Vilela e 30 pontos atrás do líder Ronaldo Caiado, que segue ganhando no 1º turno.