Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

20 set

A verdadeira virada está na disputa pelo Senado: pesquisa Grupom/Diário da Manhã aponta que, de maio a setembro, Kajuru e Vanderlan cresceram sem parar, enquanto Marconi estagnou e Lúcia caiu

Um quadro mostrando a evolução dos índices dos quatro principais candidatos ao Senado – Marconi Perillo, Jorge Kajuru, Lúcia Vânia e Vanderlan Cardoso – nas pesquisas do instituto Grupom publicadas no Diário da Manhã, entre maio e setembro, revela que existe, sim, uma tendência contínua de alta de Kajuru e Vanderlan, uma estagnação de Marconi e uma forte oscilação para baixo de Lúcia Vânia.

 

É o que este blog vem avaliando: a grande “virada” anunciada pela campanha de Zé Eliton não passa de ficção na eleição para governador, mas está se transformando em realidade na disputa pelas duas vagas ao Senado.

 

Veja os números do Grupom: em maio, na 1º pesquisa, Marconi estava com 27,1%. No último levantamento, nesta semana, o ex-governador aparece com 29,7%, mesmo número, ou seja, sem variação se considerada a margem de erro de 3 a 3,5 pontos para mais ou para menos. Quer dizer: Marconi não sai do lugar. Pior é a situação de Lúcia Vânia: tinha 25,1% em maio, chegou a 33,1% em agosto e daí caiu para 29,4% agora em setembro.

 

Agora, leitor amigo, confira como estão bem Kajuru e Vanderlan. Kajuru tinha 15,6% em maio e, de lá para cá, quase dobrou: está hoje, segundo a última pesquisa do Grupom, com 26,9%. E Vanderlan também não fez por menos: de 17,2% em maio, saltou para 27,4% neste mês de setembro.

 

Está claro, portanto: Kajuru e Vanderlan estão em tendência de alta acentuada, enquanto Marconi e Lúcia Vânia não conseguem conquistar novos eleitores ou perdem parte dos que chegaram a ter. Essa é a verdadeira virada desta eleição.