Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

23 set

Com todas as pesquisas sérias mostrando resultados negativos, campanha de Zé Eliton e Marconi está no interior, neste domingo, anunciando uma “virada histórica”. Como assim? Onde?

Com todas as pesquisas de credibilidade mostrando resultados negativos, a campanha de Zé Eliton e Marconi Perillo está neste domingo no interior, promovendo carreatas, com os animadores quase histéricos a apregoar, com o botão de som no último volume, uma suposta “virada histórica”.

 

Pelo que se sabe, virada é quando um candidato que está atrás nas pesquisas reage e passa à frente do seu adversário. Na presente eleição, isso não está acontecendo e nem há o menor vestígio de que pode acontecer. Ronaldo Caiado segue em 1º lugar, ganhando folgado no 1º turno, enquanto Zé Eliton continua empatado em 2º lugar com Daniel Vilela. Zé tem 12% e Daniel 13%, segundo a última pesquisa publicada, a do Ibope, a mesma que apontou Caiado com 47%.

 

Pior para a campanha tucana, Marconi Perillo e Lúcia Vânia não estão bem na corrida pelas duas vagas ao Senado. Jorge Kajuru e Vanderlan Cardoso ultrapassaram Lúcia e empataram com Marconi, por apenas um ponto de diferença.

 

Se houver “virada histórica”, como gritam os tucanos, é na eleição para o Senado. E as vítimas são Marconi e Lúcia.