Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

23 set

“Virada” que não corresponde às pesquisas tira a credibilidade de quem a vende, no caso Marconi e Zé Eliton. Melhor o argumento da deputada Eliane Pinheiro: “Apesar das pesquisas, Zé vai ganhar”

A campanha tucana comete um equívoco grave: vende para a sua militância situações e ideias que não correspondem à realidade. Como as pessoas possuem um mínimo de inteligência, acabam percebendo que estão sendo enganadas e perdendo a fé em quem comanda a empulhação.

 

É o que ocorre com a tal “virada”. Marconi Perillo e Zé Eliton, os maiores líderes da coligação liderada pelo PSDB, dizem dia e noite para os seus seguidores que estaria ocorrendo uma reversão de expectativas e que Zé Eliton vai para o 2º turno e aí ganhará a eleição.

 

Só que não há nenhuma pesquisa de credibilidade sustentando essa opinião, que não passa de uma estratégia furada para tentar conter o desânimo da militância – e que, no final das contas, acaba se voltando contra os seus propagadores e minando a sua credibilidade e liderança. É o que acontece com quem não fala a verdade.

 

Melhor fazer como a deputada governista Eliane Pinheiro. Perguntada por um jornal sobre as eleições, ela respondeu: “Apesar das pesquisas, Zé Eliton vai ganhar”. Não há caso conhecido de um candidato que venceu “apesar das pesquisas”. É uma crença, sem correspondência na realidade, mas… é o que resta para os tucanos.