Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

06 out

Ofensiva desesperada da campanha de Marconi, no último dia antes da eleição, é para derrubar Kajuru com o voto evangélico, mas, se houver resultado, quem se beneficia é Lúcia Vânia e não o tucano

No último dia de campanha antes da eleição, todos os esforços da campanha do ex-governador e candidato ao Senado Marconi Perillo se voltam para a tentativa de derrubar Jorge Kajuru – líder da última pesquisa publicada, a do Grupom – com a manipulação de uma fala em que o vereador-radialista supostamente critica as igrejas evangélicas.

 

Blogs, imprensa amiga e redes sociais estão sendo empregadas em massa contra Kajuru desde quinta-feira passada, mas o padecimento de Marconi pode não ter fim: se a ofensiva der algum resultado, quem se beneficia é Lúcia Vânia, que está em 3º lugar (ainda conforme o Grupom) e não Marconi, que está em 4º.

 

As tendências para a corrida senatorial apontam, assim, para Vanderlan Cardoso, ainda Kajuru, depois Lúcia Vânia e só por último Marconi. Só um milagre salva o ex-governador.