Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

08 out

Onda de hipocrisia: vencidos em Goiás vão ao Instagram para agradecer Deus, a família, os amigos e os votos que tiveram, insuficientes, mas ninguém faz autocrítica sobre as causas da derrota

O Instagram foi tomado nesta segunda-feira por uma onda de candidatos derrotados nas eleições de domingo, em Goiás, todos justificando hipocritamente da melhor forma o fiasco, mas nenhum se atrevendo a uma autocrítica sobre as verdadeiras causas do fracasso.

 

Estão lá desde o ex-governador Marconi Perillo até deputados estaduais e federais como Fábio Souza, Francisco Oliveira, Eliane Pinheiro, Giuseppe Vecci (esse extrapolou, ao afirmar que “não conseguimos nos eleger, mas fizemos uma campanha vitoriosa”, dá para entender, leitor?), Kátia Maria, Mané de Oliveira e até o 1º suplente derrotado de Lúcia Vânia, o presidente da Assembleia Zé Vitti. Todos trabalharam com a máxima honestidade, pensando somente nos interesses dos goianos, mas infelizmente faltaram alguns votos e aí a festa acabou etc e tal. Fábio Souza anunciou que se afasta da vida política e vai se dedicar à sua igreja evangélica. Mané de Oliveira também largou a política.

 

Nenhum, mas nenhum mesmo, foi capaz de um comentário consequente sobre a carta de demissão que receberam nas urnas. Algo que servisse para uma reflexão séria ou que deixasse uma contribuição para os leitores do Instagram.

 

Nada. E Deus ainda ficou com a responsabilidade de ter derrubado tanta gente.