Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

09 out

Tensão com o depoimento de Marconi nesta quarta, às 15 horas, faz a Polícia Federal adotar esquema especial de segurança em sua sede em Goiânia

O ex-governador e candidato derrotado ao Senado Marconi Perillo vai depor nesta quarta-feira, às 15 horas, no inquérito que apura as propinas que a Odebrecht teria destinado a ele, através do seu ex-tesoureiro de campanha Jayme  Rincón. Ele será recebido, devidamente acompanhado pelo seu advogado Kakay, no prédio da Polícia Federal, em frente ao campo do Goiás. Providências especiais estão sendo adotadas para resguardar a segurança do ex-governador e para controlar o fluxo de jornalistas, equipes de televisão e curiosos que devem se aglomerar no local na hora da oitiva.

 

Não está afastada a hipótese de prisão temporária ou preventiva de Marconi no momento do depoimento.