Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

03 dez

Com pouco ou nenhum esforço, Caiado já tem maioria de 31 deputados na Assembleia Legislativa, mas ainda pode crescer um pouco mais e chegar a 33, número inédito na história de Goiás

Não custou muito esforço – nem pessoal nem político – para o governador eleito Ronaldo Caiado chegar a uma maioria de 31 deputados na Assembleia Legislativa. Esse número, poucas vezes visto na história de Goiás, foi alcançado quase que espontaneamente e pode ainda crescer para 33, sem falar nos parlamentares que eventualmente poderão votar a favor e manterão diálogo com o Palácio das Esmeraldas – como Talles Barreto ou Hélio do Sousa, que são do PSDB, mas jamais se atirariam a uma oposição radical em razão do perfil moderado e equilibrado que sempre exibiram.

 

Uma base legislativa formada por 31 a 33 deputados dará a Caiado total autonomia para empreender reformas drásticas e principalmente os cortes radicais que hoje são demandados para ao menos remediar a superestrutura administrativa deixada por Marconi Perillo e Zé Eliton, na verdade um caos fiscal e burocrático em que a falta de recursos é complicada pela superposição de órgãos, em alguns casos, e a inutilidade e ineficácia de outros, na maioria dos casos. Há situações de verdadeira anarquia e sucateamento, como, por exemplo, a Secretaria Estadual de Desenvolvimento, sem dúvida o maior fiasco da gestão que ora melancolicamente se encerra.