Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

03 dez

Excluídos e derrotados em Goiás encontram um porto seguro no governo de São Paulo, dentro do projeto político de João Dória, que é se fortalecer para disputar a presidência em 2022

O governador eleito de São Paulo João Dória transformou-se em porto seguro para os derrotados nas últimas eleições e excluídos das benesses do poder em Goiás, a começar pelo ex-governador Marconi Perillo e pelo atual ministro das Cidades Alexandre Baldy.

 

Marconi foi abrigado por Dória em uma consultoria improvisada na Companhia Siderúrgica Nacional, embora nada saiba do setor e seja considerado, nos bastidores de Brasília, como um político tóxico em razão do seu envolvimento em falcatruas investigadas pela Operação Lava Jato. Mas, pelo sim, pelo não, oferece uma vantagem: tem o controle do que restou do PSDB em Goiás e pode ajudar em um eventual projeto de poder federal. O dono da CSN é Benjamin Steinbruch, chegado a Dória, que por sua vez é chegado a Marconi desde quando  recebia vultosos patrocínios do governo de Goiás para uma revista ligada ao LIDE, seu antigo projeto promocional de autoridades e políticos.

 

Já Baldy chegou a Dória através do seu padrinho Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, que é do DEM e, portanto, integra o Centrão: Maia trabalha para se reeleger, embora sem perspectivas de sucesso, por enquanto, mas de qualquer forma representa um apoio considerável ao novo governador de São Paulo. Além de Maia, Baldy teve também recomendação de caciques do PP, outra legenda do malfadado, porém importante Centrão. O ministro goiano tentou uma vaga no governo de Jair Bolsonaro, mas deu com os burros n’água. Baldy foi também frequentador do LIDE.

 

Há notícias de que tanto Marconi quanto Baldy estão encaminhando a Dória nomes de assessores e apaniguados, para que assumam empregos no governo paulista, alguns com lotação em Brasília, onde há uma considerável representação administrativa da gestão de São Paulo.