Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

03 jan

Apoio do PROS fortalece a candidatura de Álvaro Guimarães a presidente da Assembleia, mas não convence o grupo dissidente, que recusa proposta de acordo e insiste em um nome próprio

O apoio da bancada do PROS, que pode contribuir com até 6 votos, fortalece a candidatura de Álvaro Guimarães a presidente da Assembleia – mas não convence o grupo de deputados adeptos de uma “limpeza geral” capaz de “limpar” o Poder das influências do ex-governador Marconi Perillo e  dos últimos ex-presidentes, que ainda controlam contratos, diretorias e nomeação de funcionários comissionados.

 

Esse grupo mantém a candidatura do deputado Dr. Antônio, que esteve a um passo de fechar o apoio do PROS e considera que ainda pode recuperar esses votos, tanto que, procurados por Álvaro Guimarães com uma proposta de acordo, recusou a abordagem e preferiu seguir em frente passando a admitir a hipótese de, caso necessário, substituir o Dr. Antônio por outro nome que facilite a articulação e a conquista do objetivo, que é a presidência.

 

A hipótese de um confronto dentro da sua base na Assembleia transformou-se em um desafio delicadíssimo para o governador Ronaldo Caiado, que tem preferência por Álvaro, mas precisa administrar a disputa sem gerar melindres ou sequelas capazes de se refletir na sua governabilidade. Por outro lado, para um governador que ganhou a eleição com uma proposta de mudança, não faz sentido apoiar a eleição de um presidente que apenas represente a continuidade de práticas antigas e onerosas para a moralidade do Legislativo. Se a bandeira que prevaleceu para o Executivo é a de renovação, porque na Assembleia seria diferente?