Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

30 mar

Existem similaridades entre Caiado e Bolsonaro, sim, mas o presidente está em dia com os seus compromissos e já avançou muito, enquanto o governador continua em débito com os goianos

Como já anotou este blog, existem muitas similaridades entre o governador Ronaldo Caiado e o presidente Jair Bolsonaro. Ausência de base parlamentar, influência da família, predomínio da comunicação via redes sociais, distância da classe política e deserto de propostas são alguns dos pontos em comum, mas há uma diferença de timing. Bolsonaro caminha muito mais rápido que Caiado. Já fez a sua reforma administrativa, mandou um pacote anticrime ao Congresso e formalizou o projeto que é o resumo da sua presidência, a reforma da previdência. E tudo isso com dezenas de micromedidas, porém de impacto, viagem aos Estados Unidos e agora a Israel, supressão de radares nas rodovias, dispensa de visto a viajantes do primeiro mundo, prorrogação da validade da carteira de motorista e por aí vai, construindo a imagem de um governante ativo e conectado com a velocidade dos tempos modernos.

 

Caiado, enquanto isso, fez muito pouco. Não conseguiu sequer preencher todos os cargos de direção do seu governo, mesmo o de magna importância, como as diretorias operacionais da ex-Agetop, agora Goinfra. Sua reforma administrativa, por enquanto, é uma promessa, com o governo seguindo em frente saturado de cargos e órgãos desnecessários. Não apresentou ainda qualquer projeto de relevância para a vida dos goianos. Diminuiu uma taxa que o Detran cobrava dos compradores de veículos. Só. Nenhuma proposta, seja pequena seja grande. Repete diariamente que “podem confiar, agora Goiás vai ter rumo”, porém não deu a menor pista sobre que rumo seria esse. A morte de uma criança de cinco anos nos corredores do Hospital Materno-Infantil, xodó dos olhos de Caiado, jogou o seu governo contra a parede, com ele se recolhendo a um silêncio constrangedor. O que temos é um governador sorridente, de voz tonitruante, que afrouxa seus controles morais para permitir, no governo, situações incompatíveis com a sua antiga biografia ética e moral. E inoperante – classificação que ele precisa desmentir antes que seja tarde demais.