Informações, análises e comentários do jornalista
José Luiz Bittencourt sobre política, cultura e economia

08 maio

Projeto que elimina 60 mil jovens do Passe Livre Estudantil – e não o da segunda parte da reforma administrativa – é que será o verdadeiro teste para a base de Caiado na Assembleia, ainda não formatada

Está claro como a luz do dia: o verdadeiro teste para a hipotética base de apoio ao governador Ronaldo Caiado na Assembleia será a votação do projeto que elimina 60 mil jovens do Passe Livre Estudantil – e não o que trata da segunda parte da reforma administrativa, como se pensava a princípio. A avaliação que sempre predominou era que o tamanho do respaldo a Caiado, entre os deputados, somente seria visível a partir da tramitação de uma matéria polêmica no Legislativo, característica que a reforma administrativa perdeu pela sua timidez e pouco efeito prático para o Estado.

 

Já com o Passe Livre Estudantil, é diferente. As mudanças propostas pelo novo governo, ao impor um corte drástico ao número de beneficiados, têm tudo para motivar uma discussão acalorada e também alta capacidade de combustão, isto é, de repercussão social, dado ao público envolvido – a juventude. Para a oposição, trata-se de uma oportunidade de ouro para impor desgastes ao Palácio das Esmeraldas, Para a situação, um drama: como se posicionar favoravelmente ao projeto e levar os deputados eventualmente dispostos ou convencidos a votar pela aprovação de um projeto que não foi debatido preliminarmente com ninguém e tem elevado potencial negativo?

 

Digamos assim: a reforma administrativa é praticamente inócua em termos políticos ou sociais, enquanto a proposta de reformulação do Passe Livre Estudantil é incendiária no seu objetivo de diminuir radicalmente os gastos coma sua manutenção, às custas da expulsão de milhares e milhares de jovens do programa. Se houver alguma base de apoio ao governo na Assembleia, agora será a hora do vamos ver.